Passo a passo para esquecer um amor não correspondido

Passo a passo para esquecer um amor não correspondido
Avalie esse artigo

Você ama alguém que não sente nada por você? Infelizmente você precisa saber que não existe nenhuma mágica ou fórmula secreta que faça com que essa pessoa se apaixone por você da noite para dia, muito menos algo que possa fazer com que você simplesmente acorde nem lembrando mais da existência dessa determinada pessoa.

Mas, o que você encontrará a seguir, poderá te ajudar e muito a superar toda a dor que a rejeição pode causar em uma pessoa.

Todo mundo algum dia já sofreu por não ser correspondido, não é mesmo? Essa é quase que uma fase da vida de todas as pessoas, ou seja, todo mundo vai passar por isso algum dia, é inevitável.

Mas, o que mais assombra essas pessoas que amam alguém que as rejeita, é não saber o que fazer para sair desse “ relacionamento” que na verdade se parece muito mais com um sofrimento.

Por isso, para ajudar essas pessoas a esquecer de uma vez por todas alguém que não sente nada por elas, confira a seguir alguns passos com dicas que vão ser bastante úteis nessa situação!

Ver também: Os erros que mais estragam relacionamentos 

Passos para esquecer um amor não correspondido

1° passo – Avalie seus padrões

Esta pessoa nunca a valorizou devidamente, para começar, portanto, ela não vale o seu tempo. Não é o caso de “será que ela vale o seu tempo?” ou “talvez ela não valha o seu tempo”, mas sim ele, com 100% de certeza, sem qualquer sombra de dúvida, não vale o seu tempo.

Você merece alguém que tenha olhos para você, que veja o seu valor, e queira ser uma parte ativa de sua vida. Aqueles que não conseguem isso podem seguir caminho.

Reserve um momento para concentrar-se em autoconsciência. Olhe para si mesma o mais objetivamente possível. Havia algo no relacionamento que era seguro por ser irreal?

Será que a garantia de que você nunca vai se machucar devido ao fato de que não há compromisso lhe deixa tranquila? Se isso chega perto da verdade, então isso tem tudo a ver com você e nada a ver com essa outra pessoa. Ele é apenas um símbolo para você.

2° passo – Avalie a sua felicidade

Seja você uma amante ou esteja apenas passando por uma paixão intensa, você estava completamente feliz com esta pessoa?

As probabilidades são que você provavelmente não estava, e estava ansiando por uma relação como a que você tem em sua mente. O quanto desta relação era realidade e o quanto era o que você desejava, esperava, e imaginava ser?

É evidente que esta relação não atendia às suas necessidades, ou se você não sentiria a necessidade de sair dela. Deixe essa realidade entrar na sua cabeça.

A pessoa com quem você se relacionava não atendia às suas necessidades, no entanto, outra irá. A única coisa é que, a fim de encontrar outra pessoa, você precisa esquecer a atual. Bem, é para isso que você está aqui! O primeiro passo a fazer? Confira nas dicas abaixo.

3° passo – Não fique esperando que ela caia do céu

A vida é demasiada curta para não começar a ser vivida agora. Essa outra pessoa está por aí, então por que você não sai para procurá-la? Isso não significa mergulhar de cabeça em um novo relacionamento, significa ser social e fazer o seu melhor para se divertir.

Não espere sentada com esperanças que as coisas vão mudar. Você ficará esperando muito, muito tempo. De modo geral, a melhor maneira de prever o comportamento futuro é olhar para o comportamento passado.

Desde que o comportamento passado levou a mágoa, por que o comportamento futuro seria diferente? Isso mesmo, ele não será.

As chances são de que uma parte sua já sabe todas essas coisas, que sabe que este relacionamento não era o melhor para você e que vê a lógica em partir para outra (é por isso que você está aqui).

Independentemente de quão pequena esta parte seja, dê-lhe as rédeas, pelo menos algumas horas por dia. Deixe-a proteger a sua parte ferida.

Ela sabe o que você precisa para se sentir melhor – seja é uma noite de vinhos com os amigos, uma boa e longa caminhada diária, ou aquela viagem que você estava planejando fazer. Seja o que for, torne isto uma realidade.

4° passo – Mantenha sua distância física

Agora que você decidiu manter a sua distância mental, é imperativo que você fique longe também fisicamente. A única maneira de parar o tormento interior é não ficar perto da pessoa que você quer esquecer.

Se isto for possível (se ele não é um colega de trabalho, por exemplo), não deixe de fazê-lo. O processo será muito mais rápido.

Isso não lhe dá uma desculpa para ficar em casa em vez de ir para a aula/academia/sair com os amigos. No entanto, dá-lhe uma desculpa para alterar sua rotina.

Deixe de ir sempre para os mesmos lugares, encontre um barzinho novo. Escolha um horário diferente para ir à academia. Encontre um passatempo completamente novo!

5° passo – Seja clara

Se a pessoa está em sua vida, ela irá fazer perguntas. Não adianta dar uma desculpa esfarrapada sobre o motivo pelo qual você a está evitando; a verdade virá à tona, eventualmente.

O melhor a fazer é contar uma versão extremamente diplomática da verdade. Ninguém, exceto você mesma, pode escrever o roteiro da sua situação.

No entanto, algo no sentido de,“Eu preciso de algum tempo para reavaliar o que é melhor para mim”, é algo que ninguém pode refutar. Se a pessoa não gostar de ouvir isso, mais uma razão para andar (ou correr) para a direção oposta a dela.

6° passo – Não se culpe

Isto não é uma falha de sua parte. Isto faz parte da vida. Acontece com todo mundo, e quer saber de uma coisa? Você vai aprender com a situação.

Você deve ter aprendido algo na última vez que teve o coração partido, dessa vez não será diferente. Você não cometeu nada de errado. Na época, tudo o que você fez você acreditava estar certo. Isso é tudo que você deve pensar.

Desejar ter feito algo diferente, ter agido de forma diferente, ter dito algo diferente é inútil. Você é quem você é e se as coisas não deram certo, então é porque não deveriam ter dado. Mudar a si mesmo é um processo desgastante que só resulta em ressentimento e fadiga.

 

 

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: