PELE AOS 20 ANOS: ACNE, ESPINHAS, CRAVOS E MAQUIAGEM

PELE AOS 20 ANOS: ACNE, ESPINHAS, CRAVOS E MAQUIAGEM
Avalie esse artigo

 

Aos 20 anos acabamos de sair da adolescência e ainda podemos ter sinais de acne. Isso incomoda muitas mulheres nessa idade. Principalmente quando algumas marcas foram deixadas na pele.

Um erro muito comum é o uso exagerado de maquiagem para esconder os cravos, espinhas e marcas deixadas pela acne. Muitas vezes, ao invés de ajudar a esconder, o uso demasiado de produtos de beleza pode agravar o quadro.

O QUE É ACNE AFINAL?

Chamamos de acne os cravos e espinhas que aparecem em decorrência de um processo inflamatório das glândulas e folículos sebáceos. Na adolescência, a causa é a mudança hormonal que acontece nesse período.

Nossos hormônios entram em pleno funcionamento para que as características sexuais femininas e masculinas se estabeleçam e como consequência causam o aumento das glândulas sebáceas. Essas glândulas estão ligadas aos folículos pilosos e produzem um sebo que nada mais é do que uma substância oleosa naturalmente produzida por nosso corpo.

O problema é que nessa idade, essa produção está em pleno vapor e por isso a pele do adolescente tende a ser mais oleosa. Esse sebo é expelido pelos folículos e alcançam a superfície da pele, mas quando aparece em demasia, levam consigo células da parede do folículo criando uma espécie de tampa.

A combinação do sebo e dessas células que se desprenderam estimula a proliferação de bactérias que rompem a parede do folículo causando vermelhidão e acúmulo de pus. A isso chamamos acne.

Ver também: Aprenda a evitar erros na hora da maquiagem  

COMO EVITAR A ACNE?

Sendo um processo desencadeado pelas mudanças corporais na adolescência, é muito difícil evitar que a acne apareça. Mas existem alguns cuidados que podemos ter para que o problema não se agrave e se torne caso de procurar um médico. O principal meio de diminuir o aparecimento da acne é uma boa higiene pessoal.

Lavar a pele com sabonete ou gel de limpeza próprios para pele oleosa é uma das principais recomendações. Uma pele bem limpa evita o excesso de oleosidade que propicia o aparecimento de cravos e espinhas. Procure também por um hidratante adequado.

Produtos muito espessos ou com óleo na composição são uma ameaça para quem sofre com esse problema. Quanto mais espesso o produto, menos sua pele respira e mais oleosidade vai produzir. Sua pele precisa estar sempre fresca e livre de camadas de produtos que impeçam sua respiração.

Isso vale para o excesso de maquiagem também. Encher a pele com camadas e camadas de base, pó e corretivo para esconder cravos e espinhas pode aumentar a incidências das mesmas, além de aumentar as chances de reações alérgicas a longo prazo.

Mas e, se mesmo com todo o cuidado, a acne continuar a aparecer? E se o problema ficar pior? Nesse caso, a recomendação é procurar por um médico dermatologista para que ele possa prescrever um tratamento adequado.

Existem vários tratamentos para acne, dependo sempre do tipo de pele e da gravidade do problema. O mais simples é aplicar um creme com vitamina A ou peróxido de benzoíla na composição.

Essas substâncias ajudam na desobstrução dos poros e também impedem a proliferação das bactérias. Podem causar descamação e ressecamento na pele. Outra opção de tratamento é a aplicação direta de cortisol dentro da acne. Isso faz com que ela comece a regredir. Para casos mais graves, o médico pode prescrever antibióticos que diminuem a quantidade de bactérias encontradas nos folículos.

Isso ocorre mais comumente em casos onde a acne se concentra mais nas costas ou peito e é um tratamento mais agressivo. Também para casos graves, o uso de hormônios femininos pode ser uma opção uma vez que vão reduzir os efeitos dos masculinos (maiores responsáveis pelo aparecimento da acne).

Note que esse tipo de tratamento só é indicado em casos graves já que o uso de hormônios é uma medida que altera o funcionamento do organismo. E para aqueles casos muito graves e que não responderam a nenhuma das outras opções de tratamento, existe o uso de uma substância chamada isotretinoína.

É uma medicação usada de forma oral e que apresenta diversos efeitos colaterais: ressecamento das mucosas labial, ocular, nasal e genital; ressecamento e queda de cabelo; ressecamento da pele do corpo; sangramento nasal decorrente do ressecamento da mucosa nasal; dor nos músculos; diminuição da imunidade; dor de cabeça; redução da testosterona; entre outro. Esse tratamento é visto como o último recurso para casos muito graves e só pode ser feito com acompanhamento médico.

TENHO ACNE, NÃO POSSO USAR MAQUIAGEM?

Muita calma nessa hora. Não é que você não possa usar maquiagem, mas precisa tomar alguns cuidados. Antes de mais nada, você precisa saber se sua acne se encontra dentro do esperado para a sua idade ou se é um caso que necessita de ajuda médica.

Se o seu caso for grave e você precisa de um tratamento médico, o aconselhado é que evite o uso de maquiagem e de qualquer produto cosmético sem o aval de seu médico. Saúde sempre em primeiro lugar. Mas se o seu caso não necessita de acompanhamento ou tratamento médico, a maquiagem pode sim ser usada. Lembrando que você precisa tomar alguns cuidados extras para não agravar quadro.

Em primeiro lugar: pele limpa e hidratada sempre. Em segundo lugar: remover toda a maquiagem antes de dormir. Em terceiro lugar: produtos com óleo na composição, nem pensar. E em quarto e último lugar: nada de exageros na maquiagem.

Vamos começar com um lembrete: sua pele precisa respirar, então nada de usar produtos muito espessos ou oleosos. Também nada de passar várias camadas de make sobre a pele. Quer esconder a espinha?

Use uma base líquida bem leve somente para uniformizar a pele. Muitas vezes isso é tudo o que você precisa para escondê-la. Se não for o suficiente, opte por um corretivo de tom amarelado e aplique somente um pouquinho sobre a espinha. Finalize com um pó solto bem de leve.

Quando for remover a maquiagem, use um demaquilante que não seja oleoso, lave o rosto com sabonete ou gel de limpeza para pele oleosa e passe um hidratante. Caso perceba que o uso da maquiagem está agravando o quadro, pare de usar e procure um médico dermatologista para avaliar o seu caso.

 

 

 

 

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: