Clube de Mulher

Perguntas Que Podem Salvar Seu Casamento (IMPERDÍVEL)

Quando acabamos de nos casar, tudo parece cor de rosa. Não imaginamos nenhum problema que possa acabar com o amor que sentimos por nosso parceiro. Na cama, o momento é abundante e o tempo parece sempre pouco. No entanto, com o passar do tempo, a situação muda. Nós não nos sentimos mais tão próximos. E o sexo não é como antes ou desaparece.

A sensação de afastamento é insuportável, mas às vezes, isso é melhor do que estar junto, porque discussões ou diálogos frios estão presentes. Isso tem uma solução? Ou a música que diz “nada é para sempre”? Parece um ciclo implacável que vemos repetido em casais, de novo e de novo.

No início tudo é carinho e ternura, mas ao longo dos anos, o “ninho de amor” começa a se assemelhar a um negócio onde você tem que pagar as contas (e que o dinheiro não é suficiente), fazer milhares de coisas todos os dias, além de para trabalhar e criar filhos. Não há mais mágica? É possível reviver a paixão dos primeiros tempos?

Ver também: A Importância de Ter Metas Como um Casal (IMPERDÍVEL)

Embora possa parecer uma “missão impossível”, não é assim

O conselheiro matrimonial estima que isso não é necessariamente o caso. Considera que a investigação de Aron consegue acelerar a intimidade entre as pessoas.

Por isso, ele adaptou o questionário e acrescentou outras questões, procurando os membros do casal com problemas para se reconectar, deixando para trás a subestimação e a distância. A ideia é que fazer algo novo e desafiador como responder as perguntas, ajuda a lembrar porque a princípio foi agradável estar junto e se sentir como um romântico primeiro encontro, quando a conversa fluiu porque havia curiosidade e desejo de saber tudo sobre o assunto.

Perguntas

Recomenda ter pelo menos uma hora para responder às perguntas do questionário. Também sugere fazê-lo em um lugar fora de casa, longe da rotina diária e onde não há interrupções, para poder responder cada uma das perguntas com o maior detalhe.

Se você estivesse perdido na selva, com quem gostaria de estar com alguém que não fosse seu parceiro? Pergunta que ajuda a quebrar o gelo e pode ir com os outros: como você acha que eles sobreviveriam na selva? Como você acha que a experiência terminaria?
Em que período da história você gostaria de viver e por quê?
Informa sobre os interesses e sonhos da pessoa e dá uma ideia dos traços de personalidade.

Se eu pudesse ter uma superpotência, qual seria? Mostra o que cada pessoa acha difícil. Você também pode se perguntar por que acha que essa habilidade atrai tanto você.

Como seria um dia perfeito de levantar-se para ir para a cama? Marshall diz que essa pergunta é útil para saber o que seu parceiro gosta e o que não.
Se eu tivesse eles na sua frente agora, qual dos pais ou avós você escolheria fazer uma pergunta e qual seria essa preocupação?
Questão que ajuda a entender as relações que cada um tem com pessoas chave e como elas podem determinar seu comportamento adulto.

Por que você sente gratidão, além de seu casamento e de seus filhos? É uma excelente oportunidade para fazer uma lista do que você tem, esquecendo as falhas.

Qual é a sua maior força e sua maior fraqueza? É uma maneira de ouvir a conversa interna do seu parceiro, o que ela só diz para si mesma. Também pergunte qual das duas respostas foi mais difícil de responder.

Que sonho você ainda tem que completar? Esta questão serve para sair do modo “automático” e explorar o futuro. Você também pode perguntar por que ele ainda não conseguiu.

Conte sua história de vida em cinco minutos. Exercício que serve para valorizar e priorizar as coisas, com a vantagem de ouvi-lo em voz alta. Outras perguntas são o que surpreendeu você sobre sua própria história e como você se sentiu ao ouvir o seu parceiro.

10. Qual é a lembrança mais terrível da sua infância? É a questão mais reveladora da personalidade porque a infância modela o comportamento posterior. Entre as perguntas adicionais estão como e por que esse momento ainda hoje é importante em sua mente.

Você tem um pressentimento de como vai morrer? Questão que gera consciência da mortalidade e a importância de se sentir à vontade. Outras questões são: você gostaria de saber como vai morrer? Você gosta de olhar para o futuro ou prefere viver sem planejar?

O que dá sentido à sua vida? A resposta dá uma ideia de que coisas recarregam a energia de cada uma e o que deve ser evitado, porque elas a subtraem. 13 Quais qualidades você viu no seu parceiro que o tornaram especial? Isso ajuda a lembrar por que eles se apaixonaram. Marshall também sugere outras perguntas: o que você acha dessa qualidade hoje? Você ainda gosta dessa característica pela qual você se apaixonou?

Qual é a lembrança mais especial do casamento ou do primeiro encontro?
São anedotas que geram proximidade.

Diga três coisas que vocês dois têm em comum. Pergunta introdutória ao tópico do relacionamento hoje. Outros são: como o que eles têm em comum mudou ao longo dos anos? A mudança foi boa ou ruim?

Quando você se sentiu pequeno ou envergonhado? Um exemplo de quando seu parceiro foi a causa disso e outro em que não. A vergonha é a emoção mais difícil de dominar e para Marshall é o oposto do amor. Depois de agradecer a honestidade do seu parceiro, sentir a dor do outro nesses momentos e pedir perdão para o que causou.

O que é tão sério sobre o relacionamento que você não brinca sobre isso? Serve para identificar os problemas conflitantes e saber como você poderia falar sobre eles no futuro. Complete esta frase: Eu gostaria de ter alguém com quem compartilhar
Ajuda pensar no futuro, além de explorar interesses e projetá-los.

Se há algo sobre o seu comportamento que você gostaria de mudar, qual seria? Esta questão os compromete a continuar conversando.
20 Qual foi a pergunta mais difícil de responder e por quê? Dê a oportunidade de analisar a experiência que você acabou de ter. Você pode acompanhar com: O que te surpreendeu com as respostas do seu parceiro e quais as suas próprias?

É possível que responder a todas as perguntas leve mais de uma conversa, mas o importante é levar o tempo necessário e analisar as respostas

Sair da versão mobile