PESQUISA EXPLICA QUE PARA MAIORIA DAR MULHERES ASSISTIR PORNÔ É UMA TRAIÇÃO: CONCORDA?

PESQUISA EXPLICA QUE PARA MAIORIA DAR MULHERES ASSISTIR PORNÔ É UMA TRAIÇÃO: CONCORDA?
Avalie esse artigo

 

É popularmente conhecido que o consumo de pornografia é um grande vilão para o desenvolvimento de uma relação monogâmica. Por isso é comum que as pessoas desenvolvam aversão a esse tipo de produto, especialmente as mulheres que estão em uma relação. Mas será que a sabedoria popular está realmente certa nesse caso?

O consumo de pornografia pode ocorrer tanto em momentos de intimidade pessoal como em companhia do parceiro, isso não significa que em ambas as situações a pessoa não esteja sexualmente satisfeita com o seu parceiro. Não compreender as diferentes facetas da pornografia em uma relação pode provocar um efeito negativo, justamente devido ao “preconceito” de que não é algo bom para a relação.

Na prática, quando não há uma ideia preconcebida sobre o tema, a pornografia em uma relação estável raramente traz um impacto negativo ao relacionamento, para comprovar isso, vamos mostrar uma pesquisa que funda esse pensamento e porque o pornô não é bem aceito entre as mulheres. Vamos comprovar?

Ver também: Como se vingar de uma traição

Pornô na relação: rival ou aliado?

A pornografia pode ser um grande aliado em uma relação, pois pode ajudar a promover a intimidade tanto sexual como emocional entre o casal. O erotismo e as fantasias usadas durante a masturbação pode ser uma grande ferramenta para o desenvolvimento do casal e consequentemente da relação.

Trata-se de compreender que a fantasia faz parte de uma vida sexualmente saudável e a pornografia é uma forma de desenvolvê-la, assim como inspirar o casal a inovar cada vez mais. A pergunta é: é ou não uma forma de traição?

De acordo com uma pesquisa realizada por um site especializado em conteúdo erótico, com 24 mil mulheres que estavam em uma relação estável, revelou que 32% das mulheres consideram que assistir qualquer tipo de pornografia sem o companheiro é uma forma de traição.

A pesquisa também descobriu que 54% das mulheres não discutem ou admitem seus hábitos de consumo com seus parceiros ou com outra pessoa, assim como 51% afirmaram que não se sentiriam a vontade e até envergonhadas se alguém descobrisse que elas assistiam a conteúdo sobre o tema.

Dessa forma, comprova-se que a aversão das mulheres e considerar que se trata de uma traição seria algo mais relacionado a forma com que desenvolvem e estimulam a sua sexualidade do que uma traição em si.

Pense bem antes de julgar o seu parceiro a respeito. A pornografia em uma relação pode ser muito vantajosa para ambos. Por isso, selecionamos algumas razões para assistir pornô com o seu parceiro. Vem conferir!

Pornografia e a melhora na vida sexual com o parceiro 

Em vez de adotar uma postura de juiz e condenar o seu parceiro por consumir pornografia, chegou a hora de utiliza-la como aliada. Tente compartilhar essa experiência com ele, com isso fortaleça a sua segurança ao comprovar que ele sabe diferenciar a realidade da fantasia, mas que mesmo assim a fantasia pode ser mais real do que ele pensa. Assistir pornô com o seu parceiro pode se tornar um espaço para ambos compartilharem as suas preferencias, fantasias e limites.

Lembre-se que como se trata de uma experiência conjunta não se obrigue a assistir coisas que não lhe agradam para poder fazer com que ele se sinta satisfeito. Essa tem que ser um momento de troca e ambos devem se sentir a vontade nesse momento. Eis os motivos que podem fazer com que você deseje utilizar cada vez mais essa ferramenta na vida sexual com o seu parceiro:

Compartilhar a experiência

Qualquer tipo de atividade que vocês pratiquem na relação é uma forma de investir na relação, independente se é dentro ou fora da cama. Passar um tempo juntos é extremamente saudável e recomendado para a longevidade e maturidade da relação e do casal. Dessa forma, se masturbar assistindo pornografia pode ser bom, mas ao incluir o seu parceiro pode fazer com que o momento seja ainda melhor e prazeroso para ambos.

Fantasias podem se tornar realidade

Aprender e descobrir tanto as fantasias do seu parceiro como a sua podem contribuir para o aumento da intimidade entre o casal. Algumas pessoas por serem tímidas e/ou têm vergonha de compartilhar suas fantasias, ou até não sabem o que as excitam, por isso, a pornografia pode ser uma grande aliada para desenvolver esse lado. Permitir-se se autoconhecer é essencial para poder realizar tanto as suas fantasias como as do seu parceiro.

Acelera das preliminares

A rotina e o dia a dia do casal podem prejudicar seriamente a vida sexual do casal, nesses casos, uma “rapidinha” se torna a chave para sustentar a relação nesse aspecto.

De acordo com um estudo realizado pela Universidade McGrill, ao monitorar as variações de temperatura nas genitais e assim o grau de excitação sexual entre homens e mulheres, descobriram que ao assistir pornografia, ambos começam a mostrar sinais de excitação em apenas 30 segundos após iniciar a exibição do filme ou vídeo.

Homens e mulheres chegaram ao orgasmo em 11 e 12 minutos respectivamente. Então, até para as “rapidinhas” em meio a rotina caótica, a pornografia pode auxiliar o casal.

Quebra os mitos e tabus

Chegou a hora de quebrar os tabus. Aceitar o fato de o parceiro sentir atração sexual e excitar-se com outras pessoas é primordial. Deve-se ter clareza de que a excitação é a reação biológica a um estímulo, não uma traição do que um sente emocionalmente pelo outro. Tanto você como seu parceiro pode sentir atração por outras pessoas, a diferença estaria em como lidam com isso. Em se tratando da pornografia ela não passa de um estímulo e pode fazer com que a relação seja mais prazerosa para ambos.

Diminui a necessidade de buscar algo novo

Ao se sentirem realizados dentro da relação, tanto emocional quanto sexualmente, não haverá necessidade de um dos dois buscar a satisfação de alguma de suas necessidades fora dele. Satisfazer suas fantasias em conjunto não só aumenta a intimidade como fortalece a fidelidade do casal.

A vontade de variar e buscar algo novo são algo intrínsecos ao desenvolvimento da sexualidade, dessa forma, não será limitando tal desenvolvimento que você evitará que o parceiro tenha vontade de traí-la.

Proibir quaisquer formas de acesso a produtos eróticos e não tentar satisfazer o seu desejo e fantasias causará fraquezas em sua relação. Por isso, compartilhe esse tipo de experiência e permita o aumento da cumplicidade entre vocês.

 

 

 

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: