Pode ou não pode usar maquiagem na hora do parto?

Pode ou não pode usar maquiagem na hora do parto?
Avalie esse artigo

 

Que atire a primeira unha postiça quem discorda de que ir ao salão de beleza é uma das terapias preferidas das mulheres.  Para quem é ou está prestes a ser mamãe as coisas não são tão diferentes. Segundo a médica Carla Sallet, especialista em estética e autora dos livros Grávida e Bela e Mãe, E Agora? (os dois da Editora Senac). “Usar maquiagem leve na maternidade e arrumar os cabelos pode fazer maravilhas pela auto-estima”, ela sugere.

O corpo incha e fica dolorido, a energia acaba sendo direcionada para receber a nova vida e, nessas circunstâncias, a nova mamãe acaba deixando o cuidado consigo mesma de lado. Porém, há aquelas que conseguem driblar o cansaço e, apesar das responsabilidades, ficam lindas em todas as fases da maternidade.

Maior exemplo disso é a profusão de celebridades e personalidades que, ao darem a luz, enchem as redes sociais de posts na sala de parto com unhas decoradas, cabelos bem feitos e rímel impecável. O parto é um motivo a mais para a família celebrar o surgimento da nova vida. Muitas contratam equipe de filmagem e fotografia para guardarem esse momento para sempre.

E, apesar de os holofotes estarem direcionados para o bebê que acaba de chegar, a mamãe é co-protagonista dessa história e, como tal, deseja se apresentar bonita. Alguns médicos reiteram que o uso de maquiagem nunca foi proibido, mas sempre orientaram para que objetos metálicos fossem retirados do corpo, uma preocupação relacionada à cirurgia.

No caso de parto normal, brincos, colares e demais acessórios são permitidos e a maquiagem, hoje, não interfere nem no parto normal, nem na cesariana. Até alguns anos, os médicos não usavam o oxímetro de dedo [aparelho para verificar a oxigenação sanguínea], isso era feito indiretamente, verificando os pequenos capilares que existem embaixo das unhas.

Ver também: POR QUE AS MULHERES GOSTAM DE MAQUIAGEM? 

Ou seja, apertando das unhas, era possível ter uma ideia da perfusão periférica sanguínea da pessoa. E, nesse caso, o grande problema era que o esmalte não concedia essa análise. Nos dias de hoje, o oxímetro, faz a leitura dos capilares através da polpa do dedo, e não da parte debaixo das unhas. Portanto, o uso do esmalte não modifica essa leitura. Há apenas uma orientação por boa parte dos médicos para que as mulheres optem por cores claras.

Após o parto, é importante que a auto estima da mulher seja intensificada, receba um reforço. Muitas jovens mães ficam fragilizadas pelas as mudanças de rotina, de hormônios, pela sensibilidade que fica aflorada.

Choro sem motivo, depressão, crises nervosas são comuns para quem acaba de dar a luz, mas na maioria das vezes essas sensações vão embora após alguns dias. Um bom rímel, um blush, um lápis e um batom mais delicado, um corretivo para corrigir as olheiras causadas pelas noites insones anteriores e pós gravidez auxiliam a mulher a encontrar uma imagem mais prazerosa de si diante do espelho.

A conseqüência disso é uma sensação agradável de se reencontrar não apenas enquanto mãe, mas também como mulher. Nos  dias que antecedem o parto é comum que os pais recebam visitas de parentes, amigos, médicos, enfermeiras.

Com esse vai e vem,  as mais vaidosas vão, sem dúvida,  se sentir melhor caso consigam tomar os devidos cuidados tiverem tomado todas as precauções para chegar à maternidade depois de visitarem o salão, irem à manicure, ao podólogo.

Os médicos, entretanto, sugerem que, mesmo depois, com o bebê em casa, não se faça o uso de tons de escuros de esmalte. Além de não combinarem com as precauções referentes à higiene que a criança necessita, acabam manchados pelo uso do álcool para limpar o umbigo.

Outro ponto importante a ser levado em conta é a depilação. Esse é o maior lamento das mães que precisam correr para a maternidade e não tiveram tempo de deixar a tarefa em dia. Obviamente, nesse momento, a mulher fica muito exposta e, por isso, é recomendado que, caso exista tempo e vontade, a gestante não recuse a gilete e se esforce para planejar a depilação para uma data que seja próxima da previsão do parto.

Médicos observam que as grávidas se descuidam no final do período gestacional quando estão muito cansadas e cheias de ansiedade para a chegada do filho. É nesse momento que há maior necessidade de que passem óleos e cremes que ajudam a esfoliar e fazer drenagem linfática.

É um momento em que a pele já está bastante esticada e que a mulher passa a ganhar mais peso e inchaço, o que facilita o surgimento de estrias. Se seguidas à risca, as recomendações dos especialistas ajudem a recuperar a forma mais rapidamente assim que nascer o filho. 

E  para vestir?

Não é necessária uma mega produção para encarar a sala de parto e também não combina o estilo mais sensual. O mais indicado para esse momento é vestir um look mais discreto. As estilistas e especialistas recomendam às pacientes que se preocupam com elegância um visual mais clássicos, como roupões de fustão com casinha de abelha, preferencialmente os mais compridos.

Os chinelos devem ser, preferencialmente, um ou dois números maiores. Isso porque há uma propensão à retenção de líquidos após o parto. Pela mesma razão, não é recomendado que a mãe leve para a maternidade, em hipótese alguma, as calças jeans que eram usadas antes da gravidez.

O inchaço fará com que a mulher encontre dificuldades em caber na calça. O mais recomendado é levar roupas do terceiro ou quarto mês de gravidez. Mas isso vai depender do ganho de peso ao longo da gestação.

O corpo não volta ao normal imediatamente após a gestação, ao contrário do que pensam boa parte das mulheres. A barriga fica um pouco flácida por  um período. Portanto, eis aí mais um motivo para se dedicar mais aos caprichos com o rosto e os cabelos.

Dicas para beleza no pós parto:

– Programe-se para fazer as mãos e os pés;

– Mantenha a depilação em dia;

– Leve para a maternidade um kit básico contendo maquiagem leve e hidratantes;

– Uma fivela bonita ajuda as mulheres com cabelos compridos a dar um up no visual;

– Use pijamas e camisolas com cores e modelos discretos;

– Dê preferência a roupas mais compridas;

– É importante que os chinelos sejam um ou dois números maiores;

– Verifique se a maternidade possui algum convênio com cabeleireiros ou garanta que seu salão de beleza possa disponibilizar alguém que te atenda no hospital.

 

 

 

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: