Por que os homens não discutem a relação?

Por que os homens não discutem a relação?
Avalie esse artigo

Conversar sobre os problemas do casal é um hábito muito necessário para quem quer aproveitar a vida ao lado de alguém especial. Porém, a dificuldade em convencer o parceiro sobre a necessidade de ter um diálogo maduro pode fazem com que algumas situações nunca se resolvam.

Desta forma, a falta de diálogo pode comprometer o bom andamento da relação e, com o tempo, os desentendimentos aumentam e o convívio com o parceiro fica prejudicado.

Um relacionamento saudável é um compromisso em que as duas partes estão disponíveis para buscar soluções juntas para resolver os conflitos. Porém, as mulheres podem errar muito na hora de impor o momento do diálogo e na forma de discutir a relação, fazendo com que o homem sinta-se desconfortável e queira fugir da situação.

Há formas diferentes de tratar os assuntos que devem ser mencionados e a mulher precisa escolher a maneira mais adequada de puxar o companheiro para uma DR. No geral, os homens já possuem uma antipatia natural às conversas sobre a relação, por diversas características masculinas que fazem com que o mecanismo de defesa do homem tente fugir do momento.

Porém, é possível envolver o parceiro em um diálogo produtivo e que vá trazer bons resultados, desde que a mulher saiba como conversar e não fazer com que o companheiro sinta-se incomodado com a ideia de ter uma DR.

Confira quatro características masculinas que justificam o comportamento dos homens na hora de discutir a relação:

1. Dificuldade de revelar os sentimentos

A maioria dos homens possui uma dificuldade natural de falar sobre sentimentos e esse problema pode ter sido gerado por diversos motivos. A justificativa mais comum para esse comportamento é a criação de muitos rapazes que, ainda na primeira infância, aprendem com os pais que os homens precisam ser fortes

Por mais que algumas coisas tenham mudado, a sociedade ainda possui um pensamento muito difundido de que chorar, mostrar os sentimentos e ser frágil não são atitudes positivas para os homens.

Essa cultura influencia muito na criação e, quando se tornam adultos e precisam conversar sobre o próprio relacionamento, o mecanismo de autodefesa do homem tenta evitar a DR, por considerar a situação como um momento de possível fragilidade emocional.

Ver também: O que fazer quando o relacionamento anda bem?

2. Desconforto ao ouvir sobre os próprios defeitos

Muitas mulheres também apresentam essa característica, mas na psicologia masculina, o problema é muito mais expressivo. São vários os conceitos sociais presentes na cabeça do homem e, entre eles, considerar o papel do macho na família como uma espécie de líder ainda é comum.

Devido a essa imagem, os rapazes possuem resistência as criticas, pois não aceitam serem julgados ou considerados incapazes de cumprir a função básica: guiar o lar e proteger a família.

Mesmo os homens que não possuem comportamento machista podem ter esse pensamento difundido no interior de suas mentes. Isso ocorre por ser uma forma de pensar que fez parte da criação de muitos meninos e, por isso, é aceito com naturalidade por eles.

3. Praticidade masculina

Outra característica masculina que aparece em diversas situações do dia a dia é a praticidade. As mulheres podem perceber facilmente esse comportamento nos companheiros, ao ouvir reclamações sobre a demora para se arrumar ou a grande quantidade de roupas e sapatos no guarda roupa feminino. Diferente das mulheres que são observadoras, ligadas aos detalhes e apaixonadas por quantidade e qualidade, os homens são diretos, rápidos e gostam que as coisas aconteçam com praticidade e sem frescuras.

No momento em que é preciso discutir a relação, esse pensamento prático toma forma e tenta impedir o homem de participar da conversa. No entendimento masculino, uma DR é algo inventado por mulheres para soltar a raiva e falar pelos cotovelos, algo pouco prático e excessivamente dramático.

Por esse motivo também, é importante que as mulheres saibam escolher o momento certo de ter uma conversa, e entrem no assunto de forma prática, racional e sem demonstrar fraquezas.

4. Medo de perder a razão

Pode ser um pensamento machista ou uma característica da personalidade de muitos homens. Ao entrar em uma discussão que envolve o relacionamento e a forma de agir na vida em casal, é comum que os homens sintam-se assustados com a possibilidade de perder a razão, pois tal acontecimento seria considerado como uma grande humilhação no ponto de vista masculino.

A razão é poder de raciocínio lógico e formação de pensamento que distingue o que é certo e o que é errado. Em uma discussão, essa capacidade do homem de discernimento entra em jogo tanto quanto a habilidade da mulher de pensar logicamente.

A diferença é que muitas mulheres possuem poder argumentativo mais forte do que o homem, o que deixa o parceiro na desvantagem e aumenta a probabilidade de ele perder a razão em uma discussão.

Resolver os problemas com uma noite de sexo

Estas conclusões são frutos de diversos estudos científicos que, ao longo do tempo, têm tentado entender a diferença entre homens e mulheres. Um deles foi feito pela Universidade de Missouri, nos Estados Unidos.

Os cientistas aplicaram uma pesquisa em crianças do sexo masculino entre 8 e 16 anos. Após análise dos resultados, os cientistas concluíam que os meninos  pensam que uma discussão só torna os problemas maiores.

Portanto, desde a mais tenra infância os homens preferem evitar o conflito e se distrair com outras atividades. Isso explicaria a tendência ancestral masculina de tentar resolver um problema de casal com uma noite de sexo, por exemplo.

Já uma pesquisa da Universidade do Alabama, também nos Estados Unidos, apontou que os homens demoram bem mais a se recuperarem de uma situação de estresse, quando comparado às mulheres.

E daí vem a origem da resistência masculina a entrar em conflito e discutir com suas parceiras. A sensação do homem após a discussão é de que eles sempre saem perdendo, aponta o resultado do estudo.

Desculpa para não enfrentar os problemas

É um erro as mulheres quererem discutir a relação. Para um coaching de relacionamento, os homens são “resolvedores” e não gostam de conversar antes de refletirem sobre um assunto. Homens não verbalizam pormenores de seus pensamentos, eles apresentam conclusões.

Para um coaching, ao insistir em discutir problemas com um homem sobre o qual ele ainda não pensou, as mulheres podem afastar mais do que aproximar seus parceiros. Entender um pouco melhor como funcionam os homens não quer dizer esconder os problemas.

À luz da psicologia, terapeutas alertam que as descobertas científicas não devem servir como desculpa para a falta de vontade de encarar um problema real do casal.

Receio apenas que algumas pessoas usem a ciência para fugir de discussões fundamentais para o desenvolvimento do relacionamento. Escorar-se na ciência para justificar a imaturidade é o problema.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: