Problemas no relacionamento levam a traição?

Problemas no relacionamento levam a traição?
Avalie esse artigo

As mulheres e os homens possuem maneiras diferentes de levar um relacionamento amoroso, acredite, muito diferentes. E quando o assunto é traição, a ideia é a mesma, eles também traem de maneiras e por motivos diferenciados.

Os homens são incentivados desde sempre a terem diversas parceiras para os atos sexuais, a ser o paquerador e a buscar aventuras fora da vida a dois, simplesmente por prazer.

Aos olhos da sociedade, isso até pode ser considerado normal. Enquanto isso, as mulheres que traem são condenadas e taxadas de várias coisas que não fazem o menor sentido, principalmente se estar forem mães de família.

A sociedade vê as mulheres infiéis como um atentado à moral e à família, mas nós sabemos que não é bem assim. Relacionamentos longos podem passar por maus bocados e sem dúvidas, nessas horas, a grama do vizinho parece ser sempre mais verde, a mais cuidada e a vida em outros cheiros e olhares se torna muito mais emocionante.

Ver também: Pistas que indicam a infidelidade de seu parceiro

Não dá pra dizer que não há fidelidade em relacionamentos extensos, mas é difícil acreditar que existam pessoas totalmente fiéis por toda a vida. Muitos dos infiéis dizem buscar aventuras extraconjugais devido à monotonia que chega e começa a deixar tudo muito chato.

Os casais, com o passar dos anos, deixam de investir no erotismo e no sensualismo, deixam de procurar formas de sair da rotina, esquecem as fantasias e até mesmo de conversar sobre assuntos variados e interessantes.

E isso abre porta para que o relacionamento fique bambeado. Nessas horas, as pessoas se sentem com mais vontades de procurar outras formas de satisfazerem seus prazeres.

Por quais motivos, homens e mulheres traem?

O tema infidelidade é envolvido em uma contradição. Apesar de a traição estar muito mais presente nos relacionamentos do que possamos imaginar, segue como um grande tabu dentro e fora deles, por toda a sociedade.

Muito se trai e pouco se fala abertamente sobre esse tipo de assunto, o que torna ainda mais difícil identificar quando acontece e entender suas motivos e seus efeitos sobre um relacionamento.

A infidelidade é um comportamento de origem muito egoísta. Algo pessoal que as pessoas fazem acima de tudo por pura vaidade e muito desejo. Pela experiência, para se sentirem valorizadas, quando na verdade estão se desvalorizando.

Isso é fundamental para entender o papel do parceiro nessa situação. Às vezes, o papel dele é quase nulo, se não for nulo. Essa visão faz sentido quando se analisa, os dados sobre as razões que levam uma pessoa a trair.

Embora a parcela de mulheres que traia por estarem insatisfeitas com o cônjuge ou com a relação seja significativamente maior do que a do homens (29,9% X 14,5%), se somados os motivos mais comuns nesses casos, tanto para eles quanto para elas, são motivos pessoais que levam à pratica da traição, e não os relacionados ao seu par.

Para prevenir uma traição, o melhor que um casal pode fazer é estar sempre notando um à necessidade do outro. Existem casos em que a mulher está em vias de trair o parceiro porque ele ignora a vontade dela de transar só com ele, como exemplo. Ou de realizar alguma fantasia sexual da vontade dela que ele não faz.

Trair é o fim?

Talvez a natureza mais curiosa da infidelidade, é como, ainda que involuntariamente, uma traição pode ajudar um casal a melhorar seu relacionamento após sua descoberta. É algo que não é tão simples de se entender, por que varia muito de situação para situação.

Não que o ato de trair seja algo considerado como positivo. Mas por vezes, ajuda as pessoas a refletirem muito mais sobre seus relacionamento e fazer uma análise detalhada, podendo assim começar a comparar, por meio da experiência com outra pessoa, o que quer para a sua relação de fato.

Mesmo quando a infidelidade possa vir a ser descoberta, pode servir para que o casal converse sobre o que estava buscando em outra pessoa e quais foram as ideais que levaram eles a se submeterem a tal situação.

É aí que o tema deixa de ser um tabu. Em uma escala que vai de 1 a 10, sendo 1 como “jamais” e 10 como “possivelmente”, fica em torno de 2,6 a média com que os casais chegam a conversar sobre esse assunto.

Não adianta nada decidir continuar um casamento se o mesmo for se tornar algo insuportável após esse tipo de acontecimento, pois é muito provável que o traição" rel="nofollow" target="_self" >traído jogará a infidelidade na cara do que traiu a cada oportunidade que tiver para isso.

Mas se o casal tiver maturidade para conversar sobre o assunto, e sobre o que levou um deles a praticar o ato, a relação pode sim, tender a melhorar.

Aprenda com a traição

Ao contrário do que muitos vem sempre a pensar, uma traição não necessariamente ocorre quando a relação já chegou ao seu fim em todas as suas possibilidades.

Ela pode ocorrer por sentimentos emocionais como raiva, por vingança, por carência, e também por auto sabotagem: Tem gente que não sabe aceitar a própria felicidade e busca uma maneira de acabar sempre com ela!

Quando não encontramos uma maneira de suprir o que nos falta com o nossos parceiros e também, não podemos viver a vida sem aquela pessoa, buscamos externamente uma espécie de remédio amargo, a traição.

Ainda que seja algo temporário e venha a falhar, essa solução de momento acaba nos permitindo continuar vivendo as relações que escolhemos, apesar do problema que não há como resolver.

De muitas maneiras, uma traição é uma oportunidade de crescimento para todos os casais. Ela não precisa ser o fim, nem representar o fracasso de um relacionamento. Como tudo na vida, dependerá apenas de como o casal vai levar isso em suas experiências, e da maturidade que irão ter para solucionar esse problema.

O resultado desta vivência pode ser uma relação mais madura e forte. Ou poderá também ser o seu fim, onde cada um irá seguir seu caminho com maior conhecimento das próprias necessidades e de suas crenças limitantes.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: