Quando um casal deve procurar por terapia?

Quando um casal deve procurar por terapia?
Avalie esse artigo

Manter um  relacionamento duradouro pode ser um desafio para a maioria dos casais, já que as pessoas são diferentes e têm opiniões e costumes diferentes.

Essas divergências, além de outros problemas frequentes, podem minar a relação e levar à separação. Há, porém, diversas maneiras de evitar que seu relacionamento chegue a esse ponto. Uma delas é a terapia de casal.

OS PRIMEIROS SINAIS

Ele sempre jogou a roupa suja no chão do banheiro. Ela sempre deixou a tampa da pasta de dente aberta. No entanto, de um tempo para cá, esses começaram a ser motivos de briga. E brigas feias. Você já se viu em uma situação parecida? Então realmente é hora de começar a terapia.

Pode ser que, no primeiro momento, você não tenha o apoio do parceiro. Sabe aquela história de “em briga de marido e mulher, ninguém mete a colher”?

Pois então, muita gente leva o conselho a sério e acha que uma terceira pessoa não vai ajudar. Neste caso, é preciso deixar bem claro que se trata de um profissional capacitado e que, obviamente, não tomará partido.

Os homens são mais resistentes a procurar auxílio, no entanto, quando percebem a importância da intervenção acabam cedendo. Por isso insista.

Ver também: Quer ir morar com seu parceiro? Descubra alguns segredos de dividir as escovas de dente! 

Terapia de casal para reconquistar o casamento

Embora muitos pensem que um casal que chega à terapia já não tem mais jeito, especialistas defendem que esse é o primeiro passo para salvar a relação. Então, fique atenta, você deve recorrer à terapia de casal quando:

1 – Suas discussões começam sempre pelos mesmos motivos

Quando um casal briga constantemente pelos mesmo motivos, é sinal que a comunicação não está fluindo corretamente.

Se vocês pudessem resolver o problema sozinhos, uma conversa e um pouco de compreensão dariam resultado mas, se as discussões acabam sempre girando em torno dos mesmos pontos, a ajuda de um profissional que faça a ponte entre vocês pode ser a melhor saída.

2 – Vocês sempre arrumam desculpas para não fazer sexo

sexo é um ótimo termômetro para os relacionamentos. Um casal em dia com sua relação sente desejo de fazer sexo, ainda que não a todo momento.

É claro que há momentos em que vocês estão cansados ou preocupados demais com algum problema mas, em geral, se o sexo é frequentemente jogado para escanteio, é porque o relacionamento já não vai tão bem.

Evitar o sexo normalmente é uma consequência de atritos mal solucionados. Não conversar sobre assuntos delicados ou não conseguir solucionar os desentendimentos têm influência direta sobre o desejo sexual do casal.

Isso precisa ser solucionado porque, além de afastar ainda mais um parceiro do outro, a falta de sexo abre espaço para que ambos procurem por ele fora do relacionamento.

A terapia pode ajudar a solucionar os problemas que incomodam, tendo como consequência a melhora, também, da vida sexual.

3 – Seu filhos perguntam frequentemente se vocês vão se divorciar

As crianças percebem quando algo está errado. Se seus filhos costumam te perguntar constantemente sobre o divórcio é porque, provavelmente, eles já notaram que vocês discutem muito ou estão afastados um do outro.

Se as coisas entre vocês já chegaram a esse ponto, talvez seja a hora de procurar um terapeuta de casais, já que a terapia é mais eficaz quanto mais cedo for iniciada.

4 – Você já não se esforça para solucionar os problemas

Enquanto vocês se incomodarem e tentarem resolver as desavenças, tudo bem. Essas “discussões” são normais em qualquer casal. O perigo existe quando vocês deixam de se esforçar para melhorar a situação.

Apenas acumular as mágoas e desentendimentos não é a maneira correta de lidar com eles e a terapia pode ajudar o casal a notar o que está havendo e mudar de atitude.

5 – Você costuma pensar sobre como seria relacionar-se com outra pessoa

Quando isso ocorre é porque você já não está satisfeita com a atenção e o afeto que o seu parceiro te proporciona. Nesse momento você passa a considerar uma nova relação, com outra pessoa.

No entanto, ter um affair fora do relacionamento tem mais chances de aumentar seus problemas que de solucioná-los. Sua relação atingiu um estágio preocupante e a terapia será, quase com certeza, uma boa oportunidade para salvá-la.

A terapia de casal pode te ajudar a reconquistar seu casamento?

Depois de tomar a decisão de consultar um terapeuta, o casal deve ter a consciência de que é preciso ser honesto. Falar o que realmente sente, o que incomoda no parceiro, refletir sobre os próprios erros, para que a consulta valha a pena.

Afinal, o que está em jogo é o amor. É a oportunidade de dar a volta por cima e voltar a ter uma relação feliz. Não será fácil. Colocar mágoas para fora sempre machuca, mas essa é uma tarefa necessária neste processo.

Um dos grandes erros de um relacionamento, senão o maior, é se omitir. Deixar que a raiva, o rancor, a tristeza e frustrações se acumulem.

Outro grande problema está na rotina. Com o passar do tempo muitos casais se acomodam e deixam que os problemas que nada tem a ver com eles comecem a tomar conta do relacionamento.

É por tudo isso que um bom terapeuta pode ser fundamental. Ele vai fazer um trabalho de resgate, de análise, pontuando o que realmente é importante para que o casal consiga se comunicar melhor e voltar a ter uma vida conjugal cheia de felicidade. Será uma ponte entre duas pessoas que por algum motivo se perderam.

NADA DE DESISTIR

Mesmo que no começo as consultas pareçam não surtir efeito é preciso ter paciência e insistir. Nada se transforma de uma hora para outra, muito menos um relacionamento desgastado.

É necessário manter a calma e um diálogo aberto com o parceiro para saber o que ele pensa e como está se sentindo dentro deste processo.

O primeiro passo é sempre o mais complicado, porém de extrema importância. Assim que ele é dado, as possibilidades de sucesso aumentam e muito. Não deixe o tempo passar, as magoas tomarem conta de tudo que sempre foi tão bom.

Lembre-se dos motivos que o levaram a escolher a pessoa que está ao seu lado e que isso deve ser o suficiente para buscar auxílio.

 

 

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: