Razões Erradas para Permanecer em um Relacionamento

Razões Erradas para Permanecer em um Relacionamento
Avalie esse artigo

O que faz você ficar em um relacionamento quando tudo está ruim? Você já tentou de tudo para salvar seu casal, mas ele está à beira de afundar. Às vezes, depois de anos de vida juntos e até mesmo se você não estiver feliz em seu relacionamento, você vai ficar. Por quê? Aqui estão as razões ruins para ficar em um relacionamento.

Você tem a esperança de que tudo aconteça

Você ainda espera que as coisas melhorem, porque você investiu seu coração e sua alma nesse relacionamento e reza para que seja apenas um momento ruim. Por que desistir tão rapidamente depois de tanto esforço? Você pode não ter usado sua última carta ainda. Você já pensou em fazer uma terapia de casal? Se assim for e as coisas não mudarem, pode ser hora de desistir antes de perder muito tempo. Se você não conseguiu, seu casal tenta, pelo menos, ter sucesso em sua separação.

Às vezes você tem que aprender a desistir, mesmo que seu medo lhe diga o contrário. Não há sentido em tentar ficar com um homem quando as coisas não estão indo bem. Respeite-se o suficiente para não aceitar isso. E o mais importante, às vezes a vida sabe melhor do que você o que é bom para você. Se não funciona com o seu homem, não é necessariamente culpa sua. A vida pode apenas querer lhe dizer que sua vida pode ser melhor.

Você tem medo de não encontrar melhor

Seu homem você conhece, vocês compartilharam muitas coisas juntos, às vezes uma vida inteira e apesar do fato de que seu casal se atrapalhar, você sabe com quem está lidando. Você diz a si mesma que não é ruim. Você fica fora de despeito. Você se convence de que é melhor que nada e que sempre há algo pior em outro lugar. Portanto, mesmo que você não esteja completamente feliz e satisfeita, decide permanecer no relacionamento.

É raro sair de uma situação que faz você infeliz e encontrar pior. Saiba que, ao permanecer com uma pessoa por despeito, você se impede de conhecer uma pessoa nova que, sem dúvida, a fará mais feliz e com quem descobrirá coisas novas. Finalmente, também é um ato egoísta, porque você impede o outro de reconstruir sua vida.

Você tem medo da solidão

Faz meses ou anos que você está com o seu homem e construiu uma vida juntos. Vocês têm seus hábitos, seus marcos. Você está na sua zona de conforto e é mais seguro que o desconhecido. Encontrar um único status é assustador. Você tem medo de se encontrar sozinha, de passar seus fins de semana em casa, enquanto todos os seus amigos estão saindo. Você até pensa em adotar um gato para não ficar muito solitária.

Deve haver um momento em sua vida em que você era solteira e você se saiu muito bem, então por que você não pode fazer isso de novo? Você é uma mulher forte, você pode se recuperar de qualquer situação. Além disso, ser solteira permitirá que você se concentre em você, faça um balanço de seu relacionamento anterior e busque novos projetos. Você recupera sua liberdade e não é responsável por ninguém.

Você tem medo de assumir socialmente sua escolha

Levou anos para construir o seu casal, você investiu muito tempo, energia e até dinheiro. Você está muito orgulhosa de ter construído esse casal ao longo dos anos, mas agora tudo está desmoronando. Você se vê diante do fracasso e tem que se encarar e admitir sua parcela de responsabilidade. É mais fácil enterrar a cabeça na areia do que enfrentar uma situação difícil.

Não se pode evitar um certo grau de fracasso na vida de uma pessoa, e quanto mais cedo a entender, melhor será capaz de aproveitar a vida. Admitir que falhamos no amor não é divertido, mas muitas vezes é necessário crescer. O fracasso é um excelente impulsionador de mudança. Esse relacionamento te ensinou muito sobre você, você viveu belos momentos que sempre estarão gravados em seu coração, vocês cresceram juntos e se fosse novamente você faria isso sem hesitação, não é? O fracasso não é uma fatalidade em si, é um teste de vida que a tornará mais forte, mais sábia.

Você tem medo de machucar o outro

Nunca é fácil deixar alguém, seja ele culpado, parcialmente responsável ou não. É sempre muito difícil dizer ao outro: estou deixando você. Aquela pessoa que você amou e talvez ainda ama, mas você não está mais satisfeita em seu relacionamento. É nobre pensar no outro, mas ficar por esse motivo é covarde.

Mais uma vez você impede que o outro inicie uma nova vida, deixando o medo ditar suas ações. Ser um casal é ousar ser sincero e honesto, mesmo que você se arrisque a doer. Encontre as palavras certas e diga a ele o que você tem em seu coração, mesmo que isso signifique o fim de seu relacionamento.

Você fica por conta das crianças

Você tem filhos e, para garantir um equilíbrio, prefere sacrificar sua vida amorosa. Essa é uma péssima ideia. Ficar por conta das crianças é uma boa ideia falsa, porque, em vez de preservá-las, você corre o risco de fazê-las viver um pesadelo entre disputas, frustrações e tensões entre você. As crianças são esponjas, sentem tudo e não são enganadas.

Por que não deixar seu cônjuge em bons termos e explicar aos filhos que não é culpa deles e que, apesar de você os amar mais do que qualquer coisa no mundo? Não é saudável para eles viver em um clima de hipocrisia e fingimento.

Você fica por razões de conforto material

Ao longo dos anos, você e seu homem construíram uma herança juntos. Separar significa dividir o patrimônio em dois, o que pode levar à guerra legal e a divergências intermináveis. Você corre o risco de perder qualidade de vida, porque morar junto é mais barato. Você hesita muito e prefere ficar por esses motivos. É uma atitude desagradável para ficar com o cônjuge para a facilidade financeira.

Existem muitas soluções para chegar a um acordo amigável que sirva a ambos. Além disso, se você é casada e tem direitos, não hesite em chamar um advogado. Você é melhor que isso, então seja corajosa e deixe-o. Nunca deixe o medo de algo ser o fator inicial de sua tomada de decisão. O medo é uma percepção equivocada da realidade porque vemos mais perdas do que ganhos.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: