Razões pelas quais nunca Esqueceremos nosso Primeiro amor

Razões pelas quais nunca Esqueceremos nosso Primeiro amor
Avalie esse artigo

Todas nós lembramos do nosso primeiro amor. Sempre ouvimos que essa pessoa permanece importante ao longo de nossas vidas. Nossos primeiros sentimentos de amor nascem e então é impossível esquecê-los. Por quê? Aqui vamos lhe dar algumas explicações.

 Quem é nosso primeiro amor

É muito fácil responder a esta pergunta, além disso, todas nós temos a resposta. A maioria de nós pensa que o primeiro amor é aquele da escola, mas na verdade é o que conhecemos no final da adolescência ou logo depois. Além disso, este primeiro amor marca o fim da nossa infância e o começo da nossa vida adulta. Também marca as primeiras emoções verdadeiras do amor.

Viver o primeiro amor é um grande passo em nossa vida. É também um passo muito construtivo, que nos faz crescer e amadurecer muito. Toda a nossa vida, será uma referência, um ponto de comparação ou simplesmente uma memória doce ou dolorosa.

Sentimentos fortes ainda desconhecidos

O que marca o primeiro amor é a grande novidade dos sentimentos que o acompanham. Desde a mais nova idade, somos muito apegadas aos nossos pais, nossa família e às vezes aos nossos amigos. Nós nos apegamos a essas pessoas e a vida sem elas parece impossível para nós.

O primeiro amor é diferente porque os sentimentos que o acompanham são completamente novos para nós. Eles nunca foram tentados antes, mas provavelmente estarão no futuro. Como são desconhecidos, são muito mais poderosos e podem ser completamente desestabilizadores. E é exatamente por isso que nós não conseguimos nos esquecer dessa experiência.

Um ponto de partida na nossa vida amorosa

O primeiro amor também marca o começo da nossa vida amorosa. Algumas de nós terão apenas uma história de amor em suas vidas, outras terão muitas. Essas experiências sentimentais serão mais ou menos poderosas e, portanto, mais ou menos significativas. O primeiro amor permanece único e será uma referência para todas as histórias futuras. O primeiro amor está associado à descoberta da nossa sexualidade. Aqui, novamente, a novidade está no encontro com o desconhecido. Como sentimentos, essas novas sensações são poderosas porque são desconhecidas.

Uma história idealizada

Antes de viver nosso primeiro amor, idealizamos isso por muito tempo, desde muito novos. Deve ser dito que entre os romances que lemos e as comédias sentimentais que vemos, temos referências mais ou menos realistas. A idealização do amor verdadeiro nos é ensinada desde crianças, através dos grandes contos, das princesas e seus príncipes, com suas lindas histórias de amor que os levam ao “felizes para sempre”. Alguns anos depois, ainda idealizamos, mesmo que já tenhamos noção de que as coisas não são de fato tão perfeitas assim. Com o passar do tempo, esse encanto vai diminuindo, mas a idealização de um grande amor ainda move a maioria das pessoas.

Difícil esquecer seu primeiro amor

Não nos esquecemos do nosso primeiro amor por vários motivos. Deve ser dito que esta história é uma memória da nossa juventude, um período marcado pela liberdade e descuido. Quando vivemos nosso primeiro amor, pensamos no futuro, no casamento, nos filhos que teremos. Essa história não pode acabar.

Para terminar esta história que ocupa muito espaço, às vezes é suficiente rever nossa visão do amor. Percebemos que ele não é perfeito, que mudou. Em suma, que não nos corresponde mais. Ter isso em mente pode marcar um novo começo em nossas vidas e nos fazer esquecer a versão idealizada de nosso primeiro amor, mas ainda assim não será capaz de nos fazer esquecer nossa primeira experiência com ele, e vamos ver os principais motivos disso.

Foi com ele que sentimos nossas primeiras borboletas no estômago

Às vezes, só para ver a pessoa, para pensar que ela não está longe ou mesmo para pensar nela, não podemos deixar de ter borboletas no estômago. Esse sentimento de excitação e estresse nos faz sentir coisas inexplicáveis.

Nós crescemos juntos

O primeiro amor, muitas vezes, vem na adolescência e marca a nossa passagem para a vida adulta. E é com ele que nós experimentamos muitas coisas novas.

Foi com ele o nosso primeiro beijo

O primeiro amor é sinônimo de descoberta e, portanto, primeira vez como o primeiro  beijo ou a primeira relação sexual. Uma coisa é certa, esses momentos permanecem gravados em nós até o último dia de nossas vidas.

Ele é a nossa referência quando nos encontramos com alguém

Após o primeiro amor, não podemos deixar de fazer uma comparação entre ele e nossos outros relacionamentos. Funciona como referência e depois, necessariamente, nos referiremos a ele.

Nós pensamos que ia durar uma vida

Inevitavelmente nós acreditamos que o primeiro amor sempre durará para sempre, que é com ele que vamos nos casar e construir nossa família. E então, quando a vida nos separa ou mudamos nossa perspectiva da vida, percebemos que nos tornamos pessoas totalmente diferentes.

Nossos pais o conheceram

Há muitas pessoas que não apresentam sua metade aos seus pais por anos. Já seu primeiro amor, ele sim. Ele era até parte da família e todos se conheciam e conviviam juntos.

Nós tivemos nossa música

Mesmo que algumas pessoas não admitam isso porque pode parecer um pouco cafona, todas nós tivemos a “nossa música”, aquela música em que marcou algum momento do relacionamento, que toda vez que ouvimos aquela pessoa nos vem à cabeça, e isso é inevitável. E claro, nós não hesitamos em dançar de qualquer maneira.

Este pode ser o seu primeiro e único

Às vezes, o primeiro amor pode sim durar para sempre. De fato, isso é mesmo raro, mas acontece com algumas pessoas. E mesmo se nos afastamos, acontece que, às vezes, a pessoa simplesmente ressurge e volta à nossa vida quando menos esperamos.

De fato, o primeiro amor é muito marcante em nossas vidas, e todas as sensações que ele nos traz. Devemos lembrar dele como uma experiência boa, que nos trouxe muita felicidade e aprendizados, que nos fez crescer e ter a percepção do melhor sentimento. O amor nos faz mais completo, nos dá um sentido maior para viver.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: