Saiba tudo sobre uma Relação de Casal

Saiba tudo sobre uma Relação de Casal
Avalie esse artigo

Artigo sobre Relacionamentos de Casal e Sexualidade

Relações de parceria, todos os aspectos psicológicos: comportamentais, emocionais, cognitivos ou de pensamento, etc., relacionados ou que acontecem nos campos do casal, da convivência, da relação entre duas pessoas se reunindo emocionalmente, eles serão o assunto dos artigos do casal.

Nos relacionamentos ocorrem muitas das questões que discutimos em artigos de outros grupos ou categorias, tais como autoestima, obsessões, pensamentos irracionais, etc., experimente estes argumentos sempre relacionando-os com o casal, para encontrar soluções para problemas conjugais ou para facilitar a tomada de decisão quando a situação aconselha uma pausa casal tão emocional com o menor custo e de luto pela separação é dolorosa e prolongada menos. Nesse sentido, vamos ver em detalhes tudo relacionado à terapia de casais.

Também um dos conteúdos que relaciona parceiro e autoestima é a dependência emocional, que será amplamente tratada, mas também a infidelidade e um assunto tão importante quanto a comunicação no casal.

E, claro, uma questão essencial na relação é a sexualidade, e isso vai ser um conteúdo que atenção especial será dedicada, uma vez que coincide aspectos físicos, mas é claro emocional, sendo extremamente sensível ao ambiente questões fundamentais: como desejo sexual, questões de gênero ou funções em que o casal: o papel das mulheres e o papel masculino, o desejo em homens e mulheres, os mitos sobre a sexualidade, impotência, frigidez, etc.

O Amor nas Relações de Casal

Às vezes pode ser difícil conseguir o orgasmo. Há muitas razões para isso acontecer, e podemos considerá-las normais em um bom número de casos. Mas, se a frequência eo contexto em que ocorrem dificuldades, gerar ansiedade, angústia e insatisfação, e momentos em que o clímax não é alcançado se repetem, poderíamos estar a enfrentar a falta de orgasmo ou anorgasmia.

Esta dificuldade não é nova, ele tem afetado sexo por um longo tempo, mas talvez hoje, quando temos a informação e conhecimento sobre sexualidade, e têm tabus e preconceitos superados, exigimos o direito de desfrutar do prazer com mais plenitude e liberdade. Assim, mais e mais pessoas não se resignam a fazer sexo sem obter o prazer desejado por elas.

Conflitos nas Relações de Casal

É inevitável que, quando uma relação é estabelecida, os conflitos ocorrem ao longo do tempo ou dificuldades resultantes da interação entre duas pessoas únicas e diferentes, com diferentes formas de interpretar e lidar com as situações. Mas existem relações de casal caracterizadas por uma profunda insatisfação e um mau humor freqüente, ou mesmo medo.

O problema está em diferenciar se essa situação responde a dificuldades normais ou se estamos falando de um relacionamento tóxico entre parceiros.

Entenda nossas emoções para superar um rompimento de um casal

Relação de Casal

Uma quebra de casal é um dos eventos vitais que geram o maior impacto emocional. Conhecer e compreender esse processo é essencial para superá-lo, avançar e renovar a esperança e a motivação perdidas.

Explicamos  em vários artigos noções de Psicologia e Educação Emocional” através de uma entrevista com  vários psicólogos diretor do centro e chefe da área clínica, as chaves essenciais para superar para este estágio e transformá-lo em uma oportunidade de aprendizado e crescimento pessoal. Medo de solidão e dependência emocional

Medo nas  Relações dos Casais

O medo é uma emoção primária, faz parte dos nossos mecanismos de sobrevivência. No entanto, embora não seja ameaçada a nossa sobrevivência, ainda sente medo: doença, perda, morte, o futuro … o medo do fracasso, mudança, críticas … Mas hoje eu quero falar sobre um dos medos mais frequente, que, invariavelmente, aparece nas primeiras posições de todas as listas: o medo da solidão. Um medo decisivo em nossa vida.

O que posso fazer para trabalhar nos meus “impulsos de dependência emocional”

Não existem padrões universais para se trabalhar a dependência emocional. A melhor maneira é se conhecer bem e saber quando e a que horas seus empregadores dependentes são ativados e em que momentos você é mais proficiente em administrá-los. Para isso, uma boa avaliação de sua personalidade e da situação concreta que você está vivendo, por parte de um profissional de psicologia, é fundamental.

Assim, você é capaz de saber o que realmente acontece com você e responder a perguntas como por que eu não posso deixar de chamar ou pensar sobre essa pessoa incontrolavelmente se eu, em seguida, me sentir pior?

Por que nesta temporada Estou particularmente inveja ou ciúmes? Por que tenho menos e menos desejo de ver outros amigos ou fazer outras coisas do que estar com meu parceiro? ou por que estou com raiva e tenho dificuldade quando meu parceiro tem planos que não me incluem? Quando você sabe o porquê, isso o levará às ferramentas que você pode aprender a lidar com essas situações de outra maneira, a tomar as cruzes para a esquerda.

Posso fazer algo para ser menos dependente emocionalmente? Guia de dependência emocional

Algumas das ferramentas gerais que podem ajudá-lo são:

Atrase suas necessidades em relação ao seu parceiro. Aprenda a não ligar, procurar, estar com ele instantaneamente e em todos os momentos em que perceber essa necessidade. Treine-se para, às vezes, atrasar seus impulsos de proximidade ou segurança em relação a ele ou ela. Desta forma, você irá trabalhar internamente a diferença entre “querer enormemente” e “precisar enormemente”.

Não viva à custa dela ou dele dizendo se você pode ou não fazer algo com você. Tome a iniciativa em seus próprios planos que você fará e desfrutará, independentemente de fazê-los sozinhos ou sozinhos, como um casal ou com outras pessoas.

Verifique seus pensamentos e crenças, porque sua maneira de pensar talvez esteja enganando você. Com a intenção inicial de ajudá-lo, seus pensamentos podem ser confusos. “Dê uma olhada” porque se você se sentir muito dependente, você pode ser pensamentos ativos que precisam trabalhar e mudar, como: Eu não suportaria me deixar. Minha vida entraria em colapso se eu fosse para outra pessoa. Eu não sei mais como viver se não for com ela ou com ele. Toda a minha vida é ele ou ela. É terrível que alguém que você ama te rejeite e te deixe

Lembre-se de sua vida quando você não estava com essa pessoa. À medida que você se aproxima do extremo emocionalmente dependente, mais difícil é para a memória permitir que você se lembre de aspectos positivos de si mesmo e de sua vida, quando ainda não conhecia seu parceiro. Embora esses aspectos existam, eles só podem ajudá-lo se você se esforçar para lembrá-los e trazê-los ao momento presente.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: