SEPARAÇÃO E DIVÓRCIO, COMO LIDAR?

SEPARAÇÃO E DIVÓRCIO, COMO LIDAR?
Avalie esse artigo

A separação e o divórcio podem ser expressões que levam muitas pessoas ao estresse e levando muitas à depressão, ansiedade, síndrome do pânico, ser hostil, passar pode medos, raiva, abusar do consumo de álcool e drogas. A situação pode levar a pessoa a fazer muitas coisas e até tirar a própria vida.

A perda é uma experiência universal para a raça humana, mas algumas pessoas podem estar despreparadas para perder alguém que ama muito.

As pessoas se apegam muito uma as outras e independente de haver amor, quando você manter um tempo junto da pessoa, você se apega muito a ela. Há momentos em que a pessoa pode achar que a outra faz parte de sua identidade também.  A dificuldade aumenta quando se tem filhos no casamento, pois nesse caso não costuma romper todos os contato por conta dos filhos.

Ver também: Odeio meu marido e agora o que fazer?

Além de tudo isso, casais gays e lésbicas podem enfrentar mais dificuldades justamente por estarem em uma cultura que ainda há um forte preconceito quanto as relações homo afetivas.

As perdas de dinheiro e de bens podem causa sofrimento, mas perder a pessoa que se ama, é um sentimento destruidor. Quando se fala de perder pessoas, falamos de todo tipo de perda. A perda da morte, por uma mudança, ou quando a convivência e afeto resolvem parar de acontecer.

TIPOS DE PERDAS

Durante a nossa vida perdemos diversas coisas, pessoas e momentos. A perca da infância, a perda de algum parente próximo, a perda de um bem. Mas com o passar do tempoaprendemos a conviver com aquela perda e se torna mais uma saudade ou uma cicatriz.

Algumas perdas são mais fortes que outras, mas sempre nos deixam lições a ser aprendidas. As vezes é um livramento que você está recebendo. Saiba ver tudo ao redor e não apenas os seus sentimentos.

QUAL SERIA A PIOR PERDA?

Cada pessoa tem o seu valor e com isso cada um tem suas dores e sentimentos diferentes. Creio que a perda mais dolorida é quando se perde uma pessoa pra morte. Algo que não pode ser revertido pelo menos não fisicamente. Buscamos consolar e trazes palavras de consolo.

Mas quando a perda é da presença de alguém, ai se torna uma dor quase insuportável até que você se acostume. Depois de anos de convivência e por algum motivo aconteceu a separação, a dor vem acompanhada de algumas respostas e alguéns questionamentos.

Trabalhar na aceitação dessa pessoa que perdeu alguém querido, vai ser seu melhor consolo. Mostra que a vida prossegue mesmo com esses momentos tristes. Viver no passado só vai levar você a ficar parada no tempo. O remorso será seu companheiro e provavelmente que acusações venha sobre você e serão coisas que não são culpa sua.

RESILIÊNCIA CONTRA  PERDAS

Ter resiliência não é para muitos, mas pode ser construído ao passar do tempo. Resiliência significa que poderão vir as ondas de problemas, situações adversas, tristezas que vão te tentar quebrar, mas você vai entortar  o máximo que pode, mas não irá quebrar. Uma separação requer certa resiliência para prosseguir com a vida.

ACEITAÇÃO

Muitas pessoas confundem a aceitação como estar acomodado e não é bem isso. Aceitar não é você se conformar com a situação, não é gostar daquilo que aconteceu e nem concordar com tal pensamento que outra pessoa pode ter te apresentado. Aceitar é estar ciente que você não vai mais entrar nessa briga a respeito daquilo que aconteceu.

Um exemplo é quando se perde um namorado, leva um fora de alguém que você se interessou, dói essas situações, mas a pessoa aceita que recebeu um fora , na hora que deixa a outra pessoa pra trás e começa a viver novamente. Busca trabalhar em outras coisas, realizar outros exercícios. Isso não pode interferir em outras áreas da sua vida. Aprender aceitar que aquilo passou, te coloca como uma pessoa madura e determinada com vida em todos os seus sentidos.

Quando se aceita uma perda, não quer dizer que você passou a gostar da situação, mas que você aprendeu que não deve viver com aquilo que já foi e não acrescentaria mais nada na sua vida a não ser uma dor interminável. Você sai com mais experiências para novos desafios que vida via jogar pra você. Sempre tenha esse pensamento positivo, por mais que doa toda essa situação, vai valer a pena aceitar e prosseguir.

OS CASAIS TEM DESISTIDO FÁCIL DE LUTAR CONTRA OS PROBLEMAS?

Qualquer briga ou desentendimento, os casais já pensam no divórcio. Não pode ser levado assim, pois discordar de algo não quer dizer que não há amor. Aliás, brigas e desentendimentos são necessários para que fortaleça a relação do casal.

Hoje em dia, o casal prefere se separar do que lutar para ficar junto. Não dão o braço a torcer, querer ser sempre certos e orgulhosos e os frutos disso tudo é a separação. Sair de um relacionamento assim é destrutivo e pode causar doenças físicas e na alma.

Se você passa por brigas frequentes, discussões sem nexo ou banais, reveja a sua posição. Quem está sendo orgulhoso? Quem está preferindo brigar do que ser feliz, mesmo não concordando com o outro? Se faça essas perguntas. Às vezes vale a penas não ser o certo. Entre ter razão e ser feliz, escolha ser feliz.

O DIVÓRCIO JÁ ESTÁ SENDO BANALIZADO?

Antigamente, por mais que os casais tivessem problemas, eles não optavam pelo divórcio, mas sim buscavam resolver e reconciliarem. Levavam muito em consideração os filhos e tudo o que construíram juntos.

Nos tempos mais antigos, uma mulher separada era vista com maus olhos. Talvez seja por esse motivo que, antigamente um ou outro se calava diante as brigas, geralmente as mulheres, por terem medo de agressões ou serem expulsas de casa.

Hoje em dia, qualquer coisas é questão de “ eu vou pedir divórcio!” Uma parte da população não quer perder tempo com quem não quer nada com ela, então preferem se divorciar ou separar. Não buscam entender e resolver as diferenças de modo amigável e que se reconciliem.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: