SEU CABELO CAI MUITO? VEJA ALGUMAS DICAS PARA EVITAR QUEDA

SEU CABELO CAI MUITO? VEJA ALGUMAS DICAS PARA EVITAR QUEDA
Avalie esse artigo

 

A queda do cabelo é um fenômeno normal e faz parte do ciclo natural do cabelo. O ciclo do cabelo normal passa por três fases: crescimento (anágena), catagena e queda (telógena). A primeira fase, que dura de três a cinco anos, é onde ocorre o crescimento do cabelo. Já na segunda fase (catagena), que normalmente dura até três semanas, é o momento em que os fios param de crescer. A última fase, é onde ocorre a queda do cabelo.

Porém, é necessário que você observe a quantidade de fios que estão caindo e reparar o aspecto do fio. Caso esta queda seja excessiva ou você observar que ao cair o cair o fio apresenta aquela pontinha branca (que é conhecida como mucina, e não é a raiz do cabelo, mas sim a parte que prende o cabelo no folículo), o botão de alerta deve ser ligado. Conversamos com os dermatologistas para descobrir quais são as principais causas da queda e algumas dicas para evitá-las.

Ver também: Saiba como Remédios Capilares no Cabelo para Eliminar a Queda, dar Brilho e Acabar com as Pontas Duplas

 

QUÍMICA

A utilização de produtos para esticar, alisar, enrolar, colorir, descolorir, entre outros (química), pode contribuir para aumentar a queda de cabelo. Isto porque o uso excessivo desses produtos, traz esgotamento para os fios e contribui para a queda.

Para evitar a queda decorrente disto, os especialistas apresentam duas recomendações. A primeira é que você deve preparar o cabelo para receber a química.  Assim, uma semana antes de realizar o procedimento, você deve iniciar um tratamento com shampoo, condicionar e selante que tenham em sua composição queratina, ceramidas, aminoácidos e spirulina. Estes compostos ajudam na reconstrução dos fios.

Você também deve repetir a utilização deste tratamento após a realização do procedimento. Além disso, antes de utilizar novas químicas, tire um tempo para deixar o cabelo descansar. Isso significa deixar de fazer novos procedimentos por um certo período de tempo, com o foco em tratar o cabelo com hidratações, cauterizações e reconstruções específicas.

Também quer dizer que você precisa respeitar o tempo previsto para realizar novamente ou retocar a química já realizada, como no caso de alisamentos. Uma última dica é observar os produtos que serão utilizados no procedimento químico. Converse com o profissional para saber quais são eles e procure sempre optar por aqueles menos agressivos aos seus fios.

CUIDADO COM A ALIMENTAÇÃO

Outro fator que pode contribuir para a queda do cabelo é a baixa quantidade de ferritina no sangue. A ferritina é uma proteína do nosso corpo que reserva ferro.  Sua queda excessiva de cabelo pode ser decorrente de uma baixa quantidade de ferro em seu organismo, o que pode ser comprovada com um simples exame de sangue.

Caso seja o caso seja este o caso você deve prestar atenção em sua alimentação. A dica é comer a quantidade adequada de alimentos com ferro, sejam eles as proteínas animais como também os alimentos vegetais escuros, como brócolis, couve e beterraba.

Além disso, uma vez que para sintetizar isto no nosso organismo é necessário a Vitamina C.  É necessário o consumo da dosagem recomendada de vitamina c diariamente.

Outra recomendação, caso você tenha baixa ferritina é tomar cuidado com alimentos ricos em cálcio, pois o cálcio atrapalha na absorção do ferro. Os nutricionistas afirmam que caso o seu problema de queda de cabelo seja grave, você deve comer alimentos ricos em Biotina.

Um alimento rico em biotina que você deve incluir na sua alimentação é ovo. Mas atenção para isto você deve comer a gema do ovo, já que a biotina está localizada nela. Aliás, ainda que seu problema de queda de cabelo não seja decorrente da baixa ferritina. Recomenda-se o consumo de alimentos ricos em biotina.

Isto porque ela é conhecida como a vitamina do cabelo, já que diminui a queda de cabelo e deixa ele mais vivo. Assim, uma alimentação adequada contribui e muito para melhorar o aspecto dos seus fios. Invista nisto!

CASPA E OLEOSIDADE

Outro problema comum que contribui para a queda do cabelo é a caspa ( no âmbito médico conhecido como dermatite seborreia)  e o excesso de oleosidade do cabelo. A dermatite seborreia é causada por um fungo que já existe em nosso organismo.

Porém, em decorrência da nossa baixa imunidade ou o excesso de oleosidade, ele se prolifera e acaba desenvolvendo a caspa, feridas e coceira. Isto contribui para a descamação do couro cabeludo,  contribuindo para a queda do cabelo. Para isto, a recomendação médica é que você deve lavar corretamente seu cabelo.

Você deve utilizar produtos específicos para cabelos oleosos e com caspa a fim de que o problema seja reduzido. Em casos mais graves, aqueles que a doença é recorrente, pode ser necessário o uso de remédios orais para controlá-la. 

FATORES EMOCIONAIS

ESTRESSE E DEPRESSÃO

Outro fator que pode ser responsável por sua queda de cabelo é o fator emocional. Caso você esteja vivendo numa situação de estresse muito grande, como problemas em casa, no trabalho, em relacionamentos  pode estar gerando ou agravando a sua queda de cabelo.

O que pode ocasionar um ciclo vicioso, já que a queda de cabelo pode te trazer mais estresse que contribui para o aumento da queda. Da mesma forma, a depressão por influenciar toda a parte bioquímica do corpo, também pode gerar o aumento da queda do cabelo.

Por conta disso, no caso dos fatores emocionais, não basta a utilização dos produtos prescritos pelo dermatologista ou se alimentar corretamente de acordo com a recomendação da nutricionista, é necessário um tratamento psicológico para tratar seu estresse e/ou sua depressão.

Somente desta forma, será possível que a queda de cabelo excessiva seja controlada. Vale ressaltar, por fim que, no campo dermatológico, existem atualmente diversos tratamentos possíveis para solução definitiva do problema, como o uso de uma loção à base de latanoprosta ( que faz com que os fios continuem crescendo, evitando a queda do cabelo antes do tempo) e o microagulhamento, que contribui para o aumento de vascularização na região.

Para sabe qual o tratamento a ser seguido, é importante você procurar um dermatologista para descobrir qual é a causa da sua queda excessiva de cabelo e realizar o tratamento adequado.

 

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: