Sinais que você está se doando demais

Sinais que você está se doando demais
Avalie esse artigo

Pessoas que amam a elas mesmas transparecem ser muito cuidadosas, generosas e gentis. Pode, no entanto, ser uma tarefa complicada amar a si mesmo, se você estiver a maior parte do tempo muito ocupado sendo cuidadoso, generoso e amável com as outras pessoas, principalmente no mundo de hoje.

Na realidade que vivemos hoje, é basicamente uma regrinha chata fazer mais coisas durante todo o tempo! E nós acabamos sentindo que se não agirmos dessa forma, estamos agindo de maneira errado.

Então, chegamos a um desafio: queremos nos doar, mas não podemos fazer isso de forma excessiva, pois se o fizermos acabaremos sem absolutamente nada: tempo, energia, dinheiro para ajudar os outros e a nós mesmos, etc.

Ver também: Brigas no namoro: Como enfrentar

Abaixo estão cinco sinais de que você está doando muito de você:

1. Sua felicidade está em jogo e em alerta

Embora certamente seja prazeroso estar sempre próximo de quem amamos e isso nos fazer querer estar sempre ali, demonstrando cada vez mais as pessoas que se doam demais, muitas vezes acabam sofrendo demais também, podendo chegar a obter problemas enormes como ansiedade ou depressão. Se isso começar acontecer com você, busque ajuda ou evite estar sempre focado demais em alguém.

2. Você tem muito drama em sua vida

Você está com sensação de que há muito drama presente em sua vida? É provavelmente porque você está se doando demais e exagerando nos cuidados, no amor.

Mesmo para aqueles que delimitam um limite para o nível de drama com o qual saibam que conseguem lidar, pode ser fácil ser ultrapassado pelas pessoas as quais você mais ama, seja os filhos ou o conjugue, até alguns familiares. Quando você está lidando com as vidas e histórias das pessoas, a quantidade de drama que há em sua vida começa aumentar. E vice-versa.

Então, pode ser hora de manter o controle sobre o  seu excesso de bondade, para assim se ter, uma quantidade menor de drama em sua vida.

3. Muitas pessoas, além de seu parceiro, pedem ajuda a você

Embora seja bom pedir um apoio, você deve sempre manter um limite. Coloque limite em seu tempo deligações e conversas cara a cara. Dessa forma, você pode ter mais tempo para você mesmo e lidar com sua própria vida, sem ter que sempre cuidar de alguém.

4. Você não consegue ter um tempo para você mesma

Quando você passa a grande e provavelmente maior parte do seu dia cuidando da vida de outras pessoas, seja seus familiares ou até mesmo amigos, seu campo profissional e sua vida começarão a sofrer as consequências.

Considere deixar algumas coisas de lado em sua agenda, e atenda as coisas e pessoas que são realmente importantes para você e mesmo assim, estipule limites. Podem te usar como apoio até no trabalho.

5. Você dificilmente diz “não”

Ser verdadeiramente altruísta, significa possuir tempo para cuidar de você mesma, mas você também possui capacidade de prestar o melhor apoio para a outra pessoa.

Você não pode simplesmente ir cuidar de ninguém se estiver cansada e prestes a ter um ataque de nervosismo. Você deve cuidar de si mesmo em primeiro lugar, e isso significa dizer “não” com mais frequência e sem medos.

Se você estiver exibindo uma ou todas essas características, pode ser uma boa ideia buscar um profissional de saúde mental ou terapeuta para ajudá-lo com suas questões de excesso de generosidade.

Alertas para não se doar demais

Mantenha os laços de amor

“As pessoas estão se tornando cada vez mais inacessíveis”, reclama quem não se toca que vive dentro da própria bolha, só coberta pela própria vida. Falta de tempo é forma de dar desculpas de quem não quer sair da cena e/ou zona de conforto.

Em um mundo em que a comunicação digital e o celular agora reinam, é complicado não imaginar três minutos sobrando num dia de 24 horas para manter os laços de amor sempre em dia, é desculpa.

Qualquer relacionamento é uma via de mão dupla. Não cobre do outro o que você mesmo não tem a capacidade de doar. Como recitão cantor Gilberto Gil: “o amor é como a rosa no jardim, a gente cuida, a gente olha, a gente deixa o sol bater, pra crescer!”, ou seja, é preciso cuidado sim, porém, sem exageros.

Evite se frustrar

Nesta situação, então, a frase ‘É dando que se recebe’ faz total sentido. No entanto, é ideal a ressalva de que também é necessário entender o que cada pessoa pode e tem para te doar, sem fantasiar falsas expectativas que podem ser transformadas em grandes frustrações.

Feito isto, sinta-se livre para manter perto de você, aquelas pessoas em que você acredita que realmente façam sentido em sua vida, em seus dias.

É claro que ninguém vai guardar que “liguei dez vezes, mandei vintee-mails, enviei um cartão de Páscoa, lembrei do dia do aniversário” e cobrar uma postura idêntica, seja lá de quem for.

Aquela pessoa legal e que tem uma certa importância na sua vida vive trocando as datas que possuem uma significância pra você mas, por outro lado, também é um par amorosíssimo que comemora com você as suas conquistas, passa noites em claro por você se você ficou doente ou aparece com seu bombom favorito sem nem que você possa imaginar.

Um relacionamento em que um dá muito e o outro, quase nada, só tem um final: desequilíbrio e término.Mesmo que você seja um doador por natureza, vai chegar uma hora em quetambém vai querer ser mimado de alguma maneira.

O desequilíbrio começa a ocorrer quando o outro não se recorda de nada para mostrar o carinho que tem por você, apesar de aceitar e saber lidar de boa maneira todos as suas demonstrações de amizade ou afeto.

Repense os seus atos

Se em um relacionamento você começar a se sentir esgotado ou cansado de tanto estar doando, é hora de começar a pensar se vale mesmo o esforço para mantê-la.

Uma pessoa que realmente esteja disposta a manter uma relação saudável, positiva, profunda e afetuosa com você também sentirá necessidade em demonstrar esta afeição.

 

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: