Strobing: aprenda nova forma de usar o iluminador na maquiagem

Strobing: aprenda nova forma de usar o iluminador na maquiagem
Avalie esse artigo

 

Você sabe o que é ou já ouviu falar no strobing? Essa é uma técnica de maquiagem que chegou em 2015 como uma alternativa ao amado contorno, que até hoje é febre entre os maquiadores profissionais por todo o mundo e tem como porta bandeira a Kim Kardashian West.

Strobing nada mais é do que um novo nome para a já conhecida técnica de iluminar a face, usando o iluminador para dar um glow saudável à pele e não um brilho forte e artificial, como glitter.

Enquanto no contorno usamos tons mais escuros para angular e dar profundidade ao visual, no strobing iluminamos as áreas mais altas do rosto para dar realce aos traços naturais da face.

Nessa técnica que é o oposto do famoso contorno da Kardashian e o diferencial é o iluminador aplicado ao máximo em áreas estratégicas do rosto, formando pontos de luz, inspirados nos aparelhos de iluminação para fotografias.

Como já falamos, no strobing o brilho não deve ser aquele muito chamativo e festivo, o efeito deve criar um glow natural de pele saudável onde você ilumina com tanta potência que as sombras do rosto aparecem sozinhas, coisa que no contorno nós faríamos com um produto mais escuro. Mais um jogo de luz com a maquiagem!

Ver também: Dicas para uma maquiagem mais duradoura no verão 

Como em toda boa técnica, precisamos nos atentar a algumas regrinhas como, por exemplo, as peles oleosas devem tomar cuidado e aplicar somente onde o brilho realmente é necessário, para não pesar a mão no brilho, que a pele já produz naturalmente.

Mas que tipo de produto pode deixar um glow natural na pele? Prefira os iluminadores líquidos ou cremosos, com textura mais fluida, delicada e acabamento fresh, um BB cream, hidratante iluminador ou sérum. As peles mais oleosas podem ser beneficiadas ao usarem iluminadores em pó.

Ok, entendemos que devemos iluminar os pontos altos da face, cuidar das peles oleosas aplicando menos produtos e potencializar o brilho até que se formem sombras naturais no rosto que irão deixa-lo mais angulado, evidenciado e projetado para fora, pois tudo que ilumina tende a projetar o efeito para fora, enquanto tudo que escurecemos dá profundidade.

Mas então onde deve ir o iluminador? Mesmo com todos os tutoriais e fotos de referências pode ser difícil que você ache os pontos mais iluminados naturalmente da sua pele, para que possa então potencializa-los e essa é uma dúvida natural.

Para resolver a questão, pegue um espelho de rosto e fique em um ambiente bem iluminado, e veja seu rosto refletindo de diversos ângulos e veja onde a luz reflete primeiro e mais forte.

Pelos tutoriais e dicas dos melhores maquiadores, as áreas onde devemos aplicar o iluminador são: nas têmporas, em todo o topo do nariz, parando antes das sobrancelhas, no “V” dos lábios, nas maças do rosto, na lateral dos olhos, arco das sobrancelhas e canto interno do olho.

Cada iluminado tem uma função, como por exemplo, a iluminação dos lábios é para dar ênfase aos seus lábios superiores, já quando aplicado nas maças do rosto é para realça-las e elevá-las, no nariz dá uma modelada e na região dos olhos clareia e dá brilho ao olhar.

Não economize no iluminador e escolha o tom que mais se adequar à sua pele, as peles mais claras ficam melhores com os iluminadores de fundo rosado, já as morenas médias e escuras harmonizam melhor com os iluminadores de fundo dourado e a pele negra é realçada com iluminadores com fundo laranja queimado ou com tons de ameixa ou vinho.

É importante ressalta que depois de receber o brilho, a área de aplicação irá ganhar destaque, por isso testa e queixos protuberantes podem ser puladas.

Além de tudo, aqui o produto pode ser aplicado com os dedos e esfumado com pincel ou aplicar direto com o pincel, fica a gosto.

Para que o efeito fique perfeito, vale a pena deixar a pele toda mais iluminada para que o efeito seja mais natural e a aparência da pele esteja saudável. Para conseguir esse resultado, misture seu primer e base com os iluminadores que serão usados.

Outra característica fundamental da técnica é que para funcionar a pele deve estar naturalmente bonita e saudável ou bem corrigida, pois o brilho pode dar destaque à imperfeições e evidencia-las.

Portanto evite aplicar o iluminador em áreas com espinhas ou poros muito dilatados, pois certamente receberão maior destaque à primeira ou segunda vista.

Saímos das sombras e entramos na era da luminosidade e com isso mais um benefício, essa técnica vai muito bem na pele madura!

Pele Madura

Quando a pele fica madura, ela tende a perder o viço e a iluminação natural, além de manchas que tendem a aparecer, por isso a técnica simples de devolver o glow de uma pele mais jovem é o suficiente para a beleza madura. Você otimiza o resultado usando menos produtos, o que também é uma vantagem para essa pele.

Falamos acima que o iluminador deve ser o mais fluido possível, mas a verdade é que você pode aplicar o iluminador na textura que preferir, como em pó, em pérolas, em bastão, creme, balm ou caneta, e também como em qualquer técnica nova que prenda a atenção das pessoas irão surgir produtos específicos para as regiões ou para os efeitos desejados.

Já aprendemos com o contorno, que sofreu várias alterações e adaptações, que podemos e devemos trabalhar com os produtos que temos em casa, pelo menos no primeiro momento em que estamos nas fases de teste não é preciso gastar tubos de dinheiro para praticar e aprender.

O strobing tem foco em um item apenas, o iluminador, então você pode seguir sua rotina de preparação de pele, olhos e boca e depois se concentrar na técnica de hiper iluminação.

Além disso, apenas a prática leva à perfeição, por isso bora para a frente do espelho treinar e fotografar muito os resultados até que você atinja o resultado ideal para a sua pele, formato de rosto e estilo.

 

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: