Terapia de casal: quando optar por ela?

Terapia de casal: quando optar por ela?
Avalie esse artigo

Ultimamente a procura por uma terapia de casal tem aumentado nos consultórios, mas para muitos casais ainda é um assunto que não é falado. Você pode ter muitas dúvidas sobre o assunto, mas saiba que é uma boa alternativa para acalmar as inquietações e questões dos relacionamentos atuais.

O que importa é saber que se dentro do seu relacionamento estão tendo questões que não estão conseguindo resolver entre os dois, problemas que antes não chegavam a virar uma discussão e hoje fazem uma bagunça. Pode ser a hora de procurar alguém que possa intervir e tentar falar pelos dois. Tentar ajudar na comunicação e procurarem uma solução, se ela houver.

Veja também:  Perda de audição e um sinal mortal para o seu relacionamento?

Os dois lados do casal precisam estar envolvidos o suficiente para aceitar a terapia. Não adianta só um lado querer e o outro não estar lá para prestar atenção ou buscar mudanças. Um relacionamento é baseado em duas pessoas.

Um barco não vai para frente se só um dos lados estiver remando. É preciso que os dois remem juntos. Num relacionamento e na busca por uma terapia de casal, os dois precisam remar juntos para tentar trazer o barco de volta ao lugar em que deveria estar.

Pode ser que com a terapia, descubram que na verdade, não tem jeito, o lugar do barco é afundar mesmo. Mas isso só se descobre buscando ajuda, procurando melhorar e estando receptivos ao que forem ouvir e ao que forem falar.

Veja aqui algumas questões frequentes e entenda sobre a terapia de casal e quanto optar por ela.

A terapia de casal é para casados ou namorados também podem fazer?

Bom, a terapia é muito útil para os dois tipos de casais, principalmente para aqueles que moram juntos, afinal a convivência um com o outro é maior e assim os problemas também.

É melhor fazer a terapia no começo ou já no final, quando há muitos problemas?

Se a situação está bem, seja no início ou no meio da relação, não tem motivos para fazer uma terapia de casal. Nem como um método preventivo. É uma opção quando um dos membros do casal tem algum problema anterior sobre relacionamentos e acaba terminando sempre pelo mesmo motivo.

Talvez essa pessoa deve procurar uma terapia individual para entender melhor o que acontece para que ele acabe sempre envolvido nas mesmas questões de relacionamento. Isso vai trazer mais liberdade e compreensão para que o relacionamento atual se desenvolva da melhor forma.

As bases que sustentam um relacionamento

As estruturas de um relacionamento e as bases que o sustentam não pode ser definida tão fácil. As relações são muito diferentes e com o tempo elas mudam ainda mais. O que é básico é que cada um quer do outro um colo, uma pessoa que tenha maturidade emocional para atender a suas carências afetivas. Hoje em dia, as mulheres e os homens passam cada vez por situações mais tensas, é competição no trabalho, desemprego, trânsito.

Há estresses para todos os lados.Meio que sem querer, ao entrar no casamento, esperam encontrar no parceiro uma fonte de conforto, um parceiro que seja atento, meigo e compreensível. Além de um sexo digno de cinema. Ou seja, busca-se apoio, reconhecimento e proteção.

Um quer receber muito do outro e isso entra em conflito com a falta de disponibilidade de oferecer tudo isso. Vira um revezamento eterno entre aquele que sente que recebe pouco e quem acha que está dando demais. E é por isso que a terapia de casal acaba crescendo, ano após ano. Hoje em dia, mudaram-se também as crenças de que só se ama uma vez e que o amor é eterno. Atualmente os relacionamentos são muito complexos e confusos, então não se sabe o que o parceiro está esperando.

As questões da modernidade contribuem para que os indivíduos do casal sejam cada vez mais inseguros, ciumentos, grudentos e cobradores. Não há um crescimento individual, só uma imaturidade emocional.

Os casais mais modernos acreditam numa sinceridade que muitas vezes acaba sendo cruel. Deve-se contar tudo para o parceiro, o que não dá certo. Aliado a isso, os casais buscam uma liberdade para fazerem o que quiserem, quando quiserem e como quiserem. Se acham independentes, mas na verdade só se machucam.

Os casais acreditam que tudo deve ser intenso, paixão avassaladora, sexo devastador e quando isso para de acontecer, acreditam que está tudo errado e devem acabar. Acreditam ainda que o parceiro é perfeito e assim quando se percebe os defeitos um dos outros, não se sustentam, tem que terminar.

Portanto, quando um casal chega na terapia de casal é porque eles já não conseguem mais se comunicar. Mesmo que haja muito a ser dito um para o outro, eles precisam de ajuda para que alguém faça a mediação e ajude-os a interpretar o que não conseguem dizer um ao outro. Os casais procuram ajuda quando bate uma crise e um dos lados está buscando a separação. É um processo muito difícil, até para quem está com o desejo de se separar.

Além disso, muitos casais procuram a terapia quando suspeitam de uma traição ou quando a traição de fato já aconteceu. Muitas questões relacionadas a filhos, sexualidade, falta de amor são bem frequentes dentro dos consultórios.A terapia de casal dura em torno de três a quatro meses, é um trabalho breve e o rumo que o relacionamento vai ter só se consegue definir ao longo do tempo.

O terapeuta vai ajudar o casal a entender o que está por trás de tantas brigas, repetidas e muitas vezes bobas. Isso é o que impede de o casal ter uma conversa muitas vezes civilizada.

Eles devem ter consciência do porque se escolheram como parceiros e o que aconteceu para chegarem nessa falta de equilíbrio. Perceber essas questões vai ajudar a entender se há jogos envolvidos na relação. Precisam compreender que em um casal não há somente um culpado, nem uma vítima, são sempre dois envolvidos e os dois precisam estar atentos a assumirem o seu papel.

 

 

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: