Tipos de Olheiras: Descubra s seu e Saiba Acabar com Elas

Tipos de Olheiras: Descubra s seu e Saiba Acabar com Elas
Avalie esse artigo

As olheiras são grandes reclamações feitas pelas mulheres para aos seus dermatologistas. Em alguns casos, a reclamação é por conta dos tratamentos que não funcionam. Para que você possa removê-las é preciso saber que existem vários tipos de olheiras. Por isso, a forma de tratar cada uma delas é diferente.

Tem quem odeie muito as olheiras, do tipo que não conseguem nem se olhar no espelho e ver que elas estão por ali, as vezes a maquiagem não consegue ajudar a camuflar o rosto e quando conseguem, você lava o rosto e lá estão elas aparecendo sempre. Esse escurecimento aparece por conta do acúmulo de melanina e a pele acaba ficando mais escura.

Os fatores podem ser por conta das alergias de pele, o cansaço, excesso de álcool, cigarro, café, insônia, estresse, mudanças hormonais, sol, má alimentação e genética. Se o seu motivo é o último, então mesmo que você evite tudo o que falamos antes, elas vão estar ali sempre.

A melhor notícia é que para tudo existe um tratamento e existem várias técnicas modernas de tratamento para a correção de olheiras. É preciso primeiramente fazer uma avaliação para saber qual o melhor tratamento para o seu tipo, pois há vários tipos e graus de intensidade. Vamos aos tipos de olheiras e que formas são as mais indicadas.

Ver também: Sombra + Batom: Aprenda Como Combinar

Acúmulo de pigmentos acastanhados na pele

Pode ser que elas tenham origem genética. Pode ser que elas apareçam por conta da exposição excessiva aos raios ultravioletas, pelo uso de substâncais que deixam a sua pele mais sensível a luz, como o arsênio, hidantal ou por algum tipo de vulnerabilidade na sua saúde, como quando está em processo de gestação ou com alguma doença sistêmica. Nesses casos, elas podem ser causadas por algum processo inflamatório no local. Para esses tipos, a melhor forma de tratamento é usar cremes despigmentantes ou os peelings químicos com pigmento melânico.

Hipertransparência da pele

É um tipo fica bem visível os vasos sanguíneos e a musculatura dessa região, ficam piores por conta de doenças, desidratação, estresse e noites mal dormidas. Nesse tipo de caso os cosméticos não tem muito efeito. O tratamento ideal seria com lasers, dos seus mais variados tipos.

Alterações do relevo nas pálpebras inferiores

Esse tipo é quando tem uma frouxidão na pele da pálpebra causada por fotoenvelhecimento e pela presença de bolsa formada pelos sulcos. Para esses casos, se for a flacidez, peelings e lasers conseguem resolver, mas nos piores casos, só com cirurgia. Se for por conta da presença de sulcos, o melhor jeito é fazer preenchimento e se for por depósito de gordura, só a cirurgia dá resultado.

Tem quem odeie muito as olheiras, do tipo que não conseguem nem se olhar no espelho e ver que elas estão por ali, as vezes a maquiagem não consegue ajudar a camuflar o rosto e quando conseguem, você lava o rosto e lá estão elas aparecendo sempre. Esse escurecimento aparece por conta do acúmulo de melanina e a pele acaba ficando mais escura.

Os fatores podem ser por conta das alergias de pele, o cansaço, excesso de álcool, cigarro, café, insônia, estresse, mudanças hormonais, sol, má alimentação e genética. Se o seu motivo é o último, então mesmo que você evite tudo o que falamos antes, elas vão estar ali sempre.

A melhor notícia é que para tudo existe um tratamento e existem várias técnicas modernas de tratamento para a correção de olheiras. É preciso primeiramente fazer uma avaliação para saber qual o melhor tratamento para o seu tipo, pois há vários tipos e graus de intensidade. Quem faz o tratamento com peeling e laser precisa fazer entre 3 e cinco sessões.

Tipos de Olheiras

Olheiras pigmentar –  são as que possuem uma cor marrom, com um aspecto de fundo, as pessoas mais morenas e com etnias indiada e árabe tem mais predisposição a tê-las, outro fator que vem da genética ou ainda mesmo os alérgicos. Os tratamentos indicados para esse caso, são os feitos com peelings químicos ou com laser de baixa tonalidade.

A vascular – normalmente aparece por conta do aumento dos vasos sanguíneos e deixa a pele vermelha, azulada e com um tom arroxeado. O tratamento pode ser com luz pulsada. A luz mais intensa é um tipo de tratamento, semelhante ao do laser, pode ser usado para remover manchas na pele.

A Estrutural – quem tem peles mais finas, fica com uma aparência de olhos profundos, sendo acentuada quando tem um envelhecimento nessa região. Esse tipo é quando tem uma frouxidão na pele da pálpebra causada por fotoenvelhecimento e pela presença de bolsa formada pelos sulcos.

Para esses casos, se for a flacidez, peelings e lasers conseguem resolver, mas nos piores casos, só com cirurgia. Se for por conta da presença de sulcos, o melhor jeito é fazer preenchimento e se for por depósito de gordura, só a cirurgia dá resultado. A pele fica contraída imediatamente por conta do aquecimento do colágeno e vai sendo estimulado e se espalhando de forma gradual, começando com uma reorganização dérmica.

O resultado já dá para ver na primeira sessão, com um tempo que varia de 15 a 20 minutos e podendo ser percebida as manchas mais claras. É preciso também fazer um preenchimento com ácido hialurônico. As olheiras mistas – é a combinação de mais de um fator, neste caso também pode ser usado o Laser Fracionado. Cremes

Algumas dicas de cremes:

Uniformizador anti-olheiras Pigmentclar, La Roche-Posay. Custa cerca de R$ 130,00. Para os dois tipos de olheira, reúne ingredientes de ação vasoconstritora e clareadora, como a cafeína e o ácido ferúlico.

Gel creme para olhos C-Supérieur, Roc, R$ 115. Contém ativos que ajudam a clarear e iluminar a pele, como a vitamina C. Também ameniza sinais de cansaço e de envelhecimento.

Corretor de olheiras Even Better Eyes, Clinique, R$ 199. A fórmula tem ativos clareadores, como a vitamina C e a raiz da amoreira. O aplicador de metal massageia a pele para melhorar a circulação.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: