Três razões pela qual sua autoestima deve estar baixa:

Três razões pela qual sua autoestima deve estar baixa:
Avalie esse artigo

Cuidados com os cabelos, pele e corpo reforçam uma série de fatores que formam nossa autoestima. Cada mulher tem seus métodos para se sentir bem, de acordo com sua rotina e seus hábitos diários.

Mas e quando a autoestima anda lá embaixo? Você sabe identificar o porquê para que isso acabe rápido? Descubra aqui algumas das razões para sua autoestima não estar tão legal.

Ver também: Aprenda fazer delineador gatinho com colher

Muito tempo nas redes sociais:

Olhar o que está acontecendo na vida das pessoas através de redes sociais é super comum, além de ser um ótimo passa tempo distrativo. Algumas redes como Instagram e Tumblr, que são voltadas para fotos, podem incentivar ou inspirar visuais, maquiagens, poses, estilos novos, etc. O problema é quando ocorre o oposto e começam a acontecer comparações.

Apesar de comum, se comparar com alguém, na maioria das vezes é errado e nada saudável. Isso porque em quase todas as ocasiões não usamos para nos inspirar, e sim para nos inferiorizar, o que acaba por desencadear uma série de perguntas e tentativas para atingir o corpo perfeito ou o visual esperado.

‘’Por que não consigo uma cintura tão fina quanto à dela?’’ ou ‘’Já segui todos os passos, mas meus seios não crescem como os dela!’’. Seja consciente e use suas redes sociais de forma saudável e com moderação.

É possível encontrar inspirações mais parecidas com você e mais alcançáveis, além de poder descobrir sua beleza através de seus próprios posts e dicas. E se este é o seu caso, tente passar menos tempo olhando fotos e acompanhando o dia a dia de ‘’belezas extraordinárias’’. Procure belezas que se identifiquem com você e atividades que combinem com sua personalidade.

Traumas do passado:

A adolescência é um dos períodos mais complicados quando se trata de autoestima, pois o corpo e a mente estão passando por mudanças grandiosas, aos poucos e o tempo todo. E nessa fase é comum não estar satisfeito com quase nada em si mesmo.

Então, se você está na adolescência, saiba que logo tudo se normatiza e que com o tempo você passará a se aceitar com mais facilidade e ver o lado positivo disso. Já se você saiu da adolescência, mas ainda se sente presa por conta de ‘’traumas do passado’’ e por problemas de aceitação daquela época.

Lembre-se que você amadureceu, cresceu e que muitas coisas mudaram desde então. Não se prenda ao que aconteceu ontem e procure o que há de bom em você: suas qualidades, as partes mais bonitas do seu corpo e o que merece ser destacado.

Falta de tempo para si mesma e trabalho excessivo:

A jornada de trabalho, de estudos e preocupações recorrentes podem ocasionar uma crise de baixa autoestima sem que você perceba. Se dedicar muito tempo às tarefas profissionais e levar muito trabalho para casa, só piora o seu caso, então, para que isso mude, é necessário fazer uma breve análise em seu cotidiano.

Primeiramente, calcule quantas horas em média você passa trabalhando, e quanto tempo tem para cuidar de si mesma: fazer hidratação no cabelo, limpeza de pele, etc. Da mesma forma que trabalhar requer um tempo estimado, disposição e interesse, cuidar de si também requer.

Sua autoestima influencia em todas as relações de sua vida, então se ela não vai bem, será mais difícil obter êxito no restante. Lembre-se disso e faça o possível para se sentir bem e bonita.

A primeira etapa para cessar problemas causados pela falta de autoestima é entender as causas e focar nos melhores lados de sua pessoa para solucioná-las. Sua mente é a parte mais necessária e mais influenciadora, por isso cuide dela e a mantenha sempre em primeiro lugar.

Novamente comparações:

Se você se conforma que nas redes sociais as pessoas vivem de aparências, que elas precisam estar sempre muito bem vestidas e felizes, mas ainda sim se pega várias vezes, se comparando com amigas e pessoas de seu colégio ou faculdade, você precisa urgentemente parar.

Todos nós temos a nossa própria identidade e querer ser alguém que não você mesma, só vai acabar com muitas noites sua de sono. Isso porque todos nós somos diferentes, falamos diferente, vestimos diferente, vivemos de maneiras diferentes, então porque se comparar com aquela sua amiga que vive no salão ou na academia?

Ou aquele seu amigo que tem a mesma idade e já tem um carrão do ano? Entenda as suas limitações e sempre busca mais, busque ser mais por você, porém a principal dica é: seja feliz com o que você tem. Pode parecer clichê de inicio, portanto, quanto antes aprendemos isso, mais felizes e realizados nós somos.

Ser feliz custa zero reais. Viva mais pra você se permita sentir coisas boas, se abra para um relacionamento, não fique apenas marcando de sair com seus amigos, dance, cante, corra.

Todos nós temos dias ruins e essa fase parece que não terminar. São desde aqueles que passam voando ou aqueles que parecem não acabar, mas tenha ciência que isso é absolutamente comum, hora ou outra nós vamos nos deixar abater por adversidades, só não viva refém delas.

Quando de trata de autoestima devemos ter cuidados maiores. Baixa autoestima se não neutralizada adequadamente pode se tornar uma bola de neve que impeça que nossa vida andar novamente para frente.

Não tem problema algum deixar aquelas pessoas tóxicas, que vivem te puxando para baixo, honestamente, é a melhor coisa que você faz, desde amigos, colegas de classe à até namorada. Afinal, precisamos de relacionamentos saudáveis, qualquer tipo de contato deve ser o mais proveitoso possível.

Não tenha medo de deixar planos para depois, sua autoestima depende principalmente de como está realizado consigo mesmo. Se esse não é o momento, não se sinta mal por não sentir entusiasmo ao fazer algo que goste, pois isso fará que possa tomar desgosto da atividade. Saiba quando você deve parar, seja aquele trabalho exaustivo e mal remunerado, aquele curso desgastante ou relações de interesses. O importante é nunca desistir de fazer o quê gosta

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: