Vale a pena reconquistar relações falidas

Vale a pena reconquistar relações falidas
Avalie esse artigo

Está em dúvida se deve investir ou deixar pra lá? Em alguns casos – apenas alguns – pode ser que reatar o relacionamento não seja uma ideia lá tão boa assim… No momento em que um relacionamento termina, especialmente quando um dos dois não queria isso, fica difícil aceitar o fim da relação.

É natural que pelo menos por um tempo, um dos dois tente recuperar o envolvimento com pedidos de reconciliação desesperados, perseguições nas redes sociais, telefones durante a madrugada com juras de amor, choros e súplicas e até mesmo cenas de humilhação em alguns casos.

Às vezes dá certo, mas nem sempre… Então como saber se o relacionamento tem volta e se vale a pena dar uma nova chance à relação?

Ver Também: Até quando vale a pena lutar por um amor impossível?

QUAIS OS SINAIS DE QUE REATAR NÃO É UMA BOA IDEIA?

Quando um lado diz que o interesse acabou, o melhor é respeitar. Quem está sendo deixado pode até pensar diferente, mas o pior método é tentar vencer pela insistência. Por mais que ele insista, não pode te obrigar a voltar a sentir por ele o mesmo que vocês tinham no início da relação.

Existem outros sinais que levam ao término definitivo de um relacionamento: falta de confiança, de respeito e de admiração, além do fim da cumplicidade. Especialistas do campo do relacionamento garantem: se não há mais amor ou interesse, dificilmente uma relação tem volta
Agora, se o fim do namoro se tratar de um simples desgaste ou situações cotidianas que levam a estremecimentos, vale conversar e tentar acertar os ponteiros. O que pode determinar o fim da união é mais a dinâmica emocional que o casal vai estabelecer diante do conflito do que um motivo específico, talvez não seja algo determinante.

OS MOTIVOS DO FIM

Existe uma série de motivos que podem terminar com divergências e até mesmo fim do relacionamento, tendo entre os mais comuns: falta de desejo sexual, cobranças, discussões constantes, brigas por dinheiro, desacertos na educação dos filhos e hábitos que desagradam o outro lado.

Se você está passando por esse momento e já pensa que terminar é a melhor solução, tente conversar primeiro para resolver os pontos. O casal deve dialogar, expressar seus sentimentos e renegociar mudanças e novas formas de lidar com situações rotineiras. Se for passageira, essa crise pode resultar em pontos positivos para o relacionamento.

Por outro lado, se a crise persistir, você ainda pode procurar por ajuda profissional, na tentativa de melhorar o relacionamento e superar os conflitos. Mesmo porque conflitos constantes podem levar a rompimentos definitivos. Ou, antes, ao aparecimento de uma terceira pessoa, o que revela a existência de distanciamento afetivo, insatisfação, insegurança, frustrações ou a temida perda do amor e do desejo.

AVALIE O MOTIVO QUE CAUSOU O TÉRMINO

Decidir se vale a pena reatar ou não o relacionamento também depende do motivo que resultou nesse término. Foi porque o companheiro cometeu um erro? Será possível perdoá-lo? O perdão precisa ser real.

Você precisa perdoar de verdade, de coração e não dizer que perdoou mas a cada passo que ele der ficar com medo que aconteça de novo. Quando o assunto é traição é ainda pior, porque é praticamente impossível você não ficar bastante insegura sobre o fato de acontecer de novo.

Para decidir se vale a pena reatar o relacionamento, você precisa avaliar se tem condições de perdoar de verdade o erro que foi cometido. Se você conseguir, você pode até criar algumas regras que te deixem mais confortável, para conseguir confiar no companheiro mais uma vez.

Uma situação comum: ele te traiu e você o ama, mas não confia mais nele. Peça para que ele abra mais sua vida, peça senhas da internet e acesso total ao celular por algum tempo. Você vai precisar disso para se sentir mais confiante e, se ele quiser mesmo ficar com você, para o próprio bem do casal, vai ter que conceder.

PONDERANDO SOBRE SEUS SENTIMENTOS

Quando existe a intenção de reconciliação, é preciso analisar diversos fatores que fizeram parte para que o relacionamento durasse e o que realmente contribuiu para o término. Avalie friamente como foi o tempo em que permaneceram juntos e até mesmo o comportamento de cada um antes de se relacionarem.

Durante esse tempo de questionamento não permita que ninguém invada o espaço e sua privacidade, evite que sua decisão sofra algum tipo de interferências.

De acordo com especialistas, é neste momento que cada um consegue avaliar e chegar a uma resposta concreta. Pergunte-se se a vontade de reiniciar o relacionamento é apenas por medo de perder a pessoa ou está embasada em algo que realmente faça valer a pena tentar novamente.

Diante de qualquer situação, saiba que ninguém é capaz de mudar completamente o outro, as pessoas melhoram se quiserem realmente, então, veja muito bem se realmente vale a pena se arriscar mais uma vez.

É importante perceber o real motivo pelo qual está querendo retomar a relação e se o desejo de voltar não é apenas pelo fato de acreditar que o amor ainda existe e que seria pior ficar só e ter que viver as emoções do começo de namoro, como conhecer os pais, saber do que o outro gosta e o que o desagrada ou que a companhia dele realmente era agradável e que não se vê sem aquela pessoa.

Agora, se você tem a sensação de que jamais conseguirá perdoar esse erro e que pode eventualmente usar este problema como uma arma durante futuras discussões, talvez o melhor a fazer é repensar sua decisão de voltar com o namoro. Você não vai ser a única pessoa do mundo a se sentir assim que cometeu um erro achando que podia perdoar, mas não conseguiu. Melhor acabar a estender a relação por anos a fio.

APROVEITE A NATURALIDADE

Quando o casal ainda se gosta, se enroscou e se laçou de verdade, sempre arruma um jeito de continuar por perto, mesmo sem deixar o outro perceber. Se existe alguma chance de recuperar o relacionamento, o melhor a fazer é deixar o tempo passar e que a natureza siga seu rumo.

Sem forçar a aproximação ou mesmo o distanciamento, permita que a relação de vocês acabe sendo retomada de forma espontânea. Agora, se o seu ex não sair do seu pé, começar a te perseguir, numa situação que só piorar, isso pode ser um indicativo que vocês não devem mesmo ficar mais juntos.

Agora, se você foi quem terminou o relacionamento e se arrependeu, mas não sabe se vale a pena tentar retomar o relacionamento, tenha calma. O melhor a fazer é começar seguindo com sua vida. A insistência em retomar uma relação não é a melhor maneira de lidar com a situação. Seguir em frente é fundamental.

É melhor aceitar o término do que continuar em um relacionamento sem futuro. Não ligue, não mande recado, não reencaminhe nem correntes por e-mail, não ande com amigos em comum.

Nessas situações, vale o conselho: “dê tempo ao tempo”. Se houver possibilidade de reconciliação, você perceberá claramente que essa reaproximação seja vantajosa e que a relação tem chance de se recuperar, mesmo estremecido com o término e com o problema que pode ter resultado na separação.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: