Veja os 8 maiores erros que mulheres cometem em uma relação amorosa (IMPERDÍVEL)

Veja os 8 maiores erros que mulheres cometem em uma relação amorosa (IMPERDÍVEL)
Avalie esse artigo

Uma relação amorosa é construída, em geral, por duas pessoas. Desta maneira, se tudo der certo e forem felizes, ambos merecem os créditos por isso. Se der errado, ambos dividem a responsabilidade da mesma forma.

Mas não podemos negar que homens e mulheres têm características particulares e reincidentes que podemos observar. Não se trata de uma sentença ou de uma generalização, é claro que cada caso é um caso. Só não podemos negar que algumas coisas realmente se repetem com frequência, não é mesmo?

Os homens, por exemplo, são normalmente acusados de não prestarem atenção suficiente nas suas mulheres. Elas, por sua vez, são muitas vezes consideradas extremamente ciumentas ou controladoras. Tudo depende de cada contexto.

A proposta do artigo de hoje é tentar falar um pouco a respeito justamente dos erros que seguidamente as mulheres cometem nas suas relações amorosas. Leia com atenção e procure identificar aqueles com os quais você concorda e precisa refletir a respeito.

 

1. Não saber se valorizar

 

Muitas mulheres têm a autoestima super baixa. Elas acabam não conseguindo reconhecer as próprias qualidades ou tornam-se demasiadamente inseguras. Isso compromete a relação.

Autoconfiança é uma chave importante para que saibamos cuidar de nós mesmas e não nos tornamos tão dependentes. Jamais se humilhe, se deprecie ou desmereça seus esforços e atributos.

A inferiorização é um caminho, muitas vezes, sem volta. Ele faz a mulher cair em um ciclo de desleixo e desmotivação que é perigoso para si mesma e para o relacionamento.

 

2. Perder a noção do que é aceitável

 

Muitos afirmam que o amor é capaz de nos deixar cegos. E isso não se aplica somente em ignorar os defeitos da pessoa amada. Há quem esteja profundamente apaixonado e perca a noção do que é aceitável ou não na sua postura e atitudes.

A regra de ouro do convívio humano é, sem dúvida alguma, o respeito. Por isso, pense muito bem antes de falar besteiras nos momentos de insatisfação com o parceiro. O mesmo se aplica nas demonstrações de afeto. Tenha equilíbrio.

 

3. Desmerecer o companheiro

 

Não é novidade para ninguém que as mulheres estão ganhando o seu espaço e tornando-se mais independentes. Só que esse “poder” não tem a ver com superioridade. Não podemos desmerecer nossos parceiros assim como não gostamos de ser menosprezadas pela cultura machista.

Nunca desmereça as capacidades do seu companheiro, seja em público ou na vida privada. Ainda que você se destaque mais do que ele em algum aspecto, não jogue isso na cara dele a todo momento.

 

4. Impor mudanças no parceiro

 

Precisamos ser flexíveis e ceder em alguns momentos. Contudo, ninguém é obrigado a mudar completamente para atender aos anseios da pessoa amada. Cada um deve aceitar o outro como ele é.

Fazer exigências exacerbadas para que o homem mude seu jeito de vestir, de falar, de agir, entre outras coisas, é motivo de irritação para ele e discórdia para vocês dois. Não o prive de seus antigos costumes.

Existem formas e formas de fazer uma crítica construtiva ou sugerir uma mudança, pense em estratégias mais amenas de dar a sua opinião ou algum palpite. Você e ele só têm a ganhar.

 

5. Não saber aceitar as diferenças entre os gêneros

 

Conforme o que foi dito no início dessa publicação, não adiante negarmos que há diferenças e características peculiares a cada gênero. Cada um tem seu jeito de ser e de se manifestar.

Não trate seu parceiro como uma “melhor amiga”. Entenda que ele tem gostos e preferências que nem sempre serão compatíveis com as suas. Priorize o diálogo e o respeito quando notar que há alguma divergência de interesses.

 

6. Fazer drama por qualquer motivo

 

Sabe aquele costume de transformar uma gota de água em uma tempestade? Quem nunca?! Às vezes até usamos artimanhas como sair de um assunto tendo em vista chegar em outro e exageramos na dose de drama.

Muitas mulheres são conhecidas como mestres do drama e da manipulação. Não precisamos ter medo de expor nossas ideias, mas podemos evitar rótulos como esses sendo mais calmas e dosando nossas emoções.

Até porque aquela premissa de que é melhor ser feliz do que sempre ter razão também é válida, não é verdade? Não sejamos taxadas como melodramáticas.

 

7. Fazer do parceiro apenas um provedor

 

Em séculos anteriores, o costume mais aceito era de que o homem fosse trabalhador e provedor. Enquanto isso, a mulher deveria ser boa dona de casa, cuidar do marido e dos filhos.

É o famoso “bela, recatada e do lar”. Esse tempo já passou e as coisas mudaram, embora ainda tenha gente que prefira viver nessa antiga realidade sem se dar por conta de o quanto ela é patriarcal e injusta.

De qualquer forma, seja no aspecto financeiro ou não, é preciso que haja uma combinação entre o homem e a mulher para que sua relação seja equilibrada. Ambos têm que fazer a sua parte.

Há mulheres que, mesmo trabalhando, colocam toda a responsabilidade de provedor nas costas dos seus respectivos maridos. Usam o que ganham somente para si e acham que é dever do homem atender à todas as suas demandas. E não é bem por aí que funciona.

 

8. Deixar de ser feminina e gentil

 

Assim como o anterior, esse é outro item contraditório e alvo de diferentes opiniões. Mas, vamos aos fatos. Muitas mulheres acabam se acomodando depois que a relação se torna estável.

Isso incluir o desleixo com a própria aparência, falta de gentilezas, desrespeito, entre outras atitudes tóxicas. Não precisamos estar sempre “montadas” e agir com passividade. Mas é preciso reconhecer que ninguém gosta de conviver com alguém grosseira e mal cuidada.

Tente imaginar a situação contrária. Você aceitaria manter uma relação com alguém que não toma conta de si direito e ainda lhe trata mal? Não, né? Então mantenha-se apresentável e não perca a gentileza.

 

E então, encontrou um ou mais itens com os quais se identificou? Tem algum aspecto que esquecemos de mencionar? Fale sobre isso nos comentários!

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: