Você sabe o que é fetiche? Conheça alguns

Você sabe o que é fetiche? Conheça alguns
Avalie esse artigo

O sexo oferece inúmeras possibilidades de diversão. A maioria das pessoas prefere ter relações sexuais regulares, normais. Já outras vão além, experimentando diversas práticas diferentes, que dão um tempero na vida a dois. É o caso das fantasias sexuais e fetiches eróticos, que, apesar de ser um tabu, pode tirar um relacionamento da rotina. Apesar do preconceito ter diminuído ao longo dos anos, muita gente ainda confunde essas práticas com parafilias, que são desvios ou transtornos sexuais. Para que você não caia no erro de confundir esses três termos, hoje eu vou explicar as diferenças entre fantasias sexuais, o que é fetiche e parafilia. Vamos lá?

Fantasias Eróticas

Fantasia erótica é uma representação imaginária dos desejos conscientes ou inconscientes. Imagens, ideias ou sentimentos que a mente produz na pessoa, podendo gerar emoção e excitação, especialmente sexual. Mas fantasias não são apenas sexo, elas podem estar relacionadas à diferentes aspectos de desejo e prazer.

Não há fantasias eróticas melhores nem piores, nem certas ou erradas. Nesse campo não há julgamentos, elas simplesmente estão ali para que você possa explorar sua sexualidade. Fantasia sexual é tudo o que imaginamos ou desejamos vivenciar sexualmente, podendo ser tangível ou não.

Por que elas são importantes?

As fantasias ocupam um lugar importante na vida sexual de qualquer pessoa. Elas contribuem para criar ou manter o clima excitante e em momentos de solidão ou isolamento, supre de forma eficaz parte das nossas necessidades íntimas. Além de tudo, proporcionam satisfação e bem-estar. As fantasias eróticas são uma capacidade que temos à nossa disposição para nos ajudar a ativar nossa mente e nos impulsionar para a criatividade. São potentes afrodisíacos, capaz de impulsionar nossa resposta sexual e potencializar o prazer ao máximo.

Não precisam ser colocadas em prática

Diferente de outras práticas, as fantasias sexuais não envolvem a necessidade de serem realizadas. Se uma mulher tem uma fantasia sobre algo, não significa que ela espera que seja posta em prática na vida real. Ela consegue sentir prazer ainda que a fantasia não aconteça.

O que é fetiche?

Eu recebo muito a pergunta sobre o que é fetiche. O fetichismo (ou fetiches eróticos), consiste na dependência de algum objeto, talismã ou parte sexual do corpo como estímulo para a excitação sexual e prazer. Apesar do nome ser um pouco intimidante, o fetiche é considerado uma prática inofensiva. Há inúmeros tipos de fetiches, os mais comuns são os fetiches por sapatos, couro, pés, pernas…

É saudável?

É comum ouvir o termo e associar a um pervertido. Mas as coisas não são bem assim. Diferente de muitas parafilias, o fetiche é usado como algo complementar ao relacionamento e pode ter um papel muito importante e enriquecer a relação. Mas, se o fetiche é a única maneira de alcançar a satisfação sexual, você pode estar enfrentando um problema que requer ajuda profissional.

Em outras palavras, o fetiche pode se tornar algo preocupante quando alguém concentra toda a sua sexualidade em objetos em vez de pessoas. A partir daí a prática pode se tornar parafilia.

Parafilia

A definição dentro da cultura geral tem sido uma dor de cabeça, porque é realmente difícil abranger todo o seu significado sem cair em contradições. A parafilia está relacionada à perversão sexual e ao transtorno mental, de modo que as pessoas com esses tipos de atrações são consideradas pela sociedade, em poucas palavras, estranhas e perturbadas.

Podemos dizer que a parafilia é um padrão de comportamento sexual em que a fonte do prazer não é a própria atividade sexual, mas sim qualquer outra atividade/objeto/comportamento. Ou seja, a pessoa com parafilia não consegue ter prazer no ato sexual sozinho, é preciso ter algum aditivo fora do padrão.

Tipos de parafilia e seus perigos

Os mais frequentes são a pedofilia, o voyeurismo e o exibicionismo. Algumas parafilias (como a pedofilia) são crimes e puníveis com prisão e o indivíduo é marcado e registrado em toda a sua vida como agressor sexual. Alguns desses agressores apresentam distúrbios graves de personalidade associados à parafilias (por exemplo, antissociais, narcisistas), o que dificulta o tratamento. Muitas vezes, há mais de uma parafilia em uma pessoa.

Consequências

A parafilia compromete, afeta e pode pôr em perigo a vida daqueles que a praticam e de outras pessoas que são alvos do parafílico. Se olharmos para os “tipos de parafilia” da Internet, encontramos centenas delas, cada uma mais estranha do que a outra. Do sadismo também chamado de Amokoscisia (sentir desejo sexual quando há sangue ou dor no meio) para a zoofilia ou a bestialidade (tendo relações sexuais com animais). A prática de alguns deles é até mesmo punida pela lei, pois afetam a integridade dos seres humanos, chegando mesmo a acabar com suas próprias vidas, como no caso da vorarefilia (canibalismo sexual).

Diagnóstico e Tratamento

Acredita-se que existam fatores de risco biológico, psicológico e social para desenvolver o transtorno. Para estabelecer um diagnóstico de parafilia, os profissionais de saúde mental frequentemente realizam uma entrevista médica, exame físico e testes laboratoriais. O profissional avaliará qualquer história de sintomas de saúde mental. O tratamento geralmente envolve a combinação de psicoterapia e medicação. Por outro lado, as parafilias são geralmente crônicas, exigindo pelo menos dois anos de tratamento.

Fantasias x Fetiches x Parafilia

A diferenças entre os três termos reside no fato de que, no caso da parafilia, uma fonte de prazer específica é necessária para a pessoa alcançar a excitação. No fetichismo um objeto de adoração produz maior excitação, mas não é indispensável para chegar ao orgasmo. Já no caso da fantasia, tudo pode ficar no âmbito do imaginário, não sendo necessária a execução.

Por exemplo, quem tem fantasias eróticas pode fantasiar fazer um ménage à trois ( sexo a três), mas isso pode ser apenas uma vontade, algo para atiçar a imaginação. Caso nunca aconteça, não vai atrapalhar em nada a sua vida sexual.

Já quem tem fetiche por pés fica louco de prazer se a parceira lhe permite beijar seus pés, mas se não, ele também sente prazer. No entanto, quem tem uma parafilia como a necrofilia (atração por cadáver), só fica excitado ao ter relações sexuais com os mortos. Quando tem a oportunidade de ter relações sexuais com alguém vivo, não funciona, a pessoa não fica excitada e não segue em frente.

Existe certo e errado?

Socialmente, existem regras implícitas ou explícitas para todos os comportamentos, pensamentos e palavras que um ser humano pode ter, em qualquer campo. No entanto, quando alguém tenta sair ou fazer algo que não é de acordo com as regras impostas, é rotulado como estranho e mórbido. Alguns desses comportamentos podem ser prejudiciais, destrutivos e precisam de tratamento. Já outros, podem ser muito saudáveis e dar uma nova ótica ao seu relacionamento e a sua vida sexual. Veja quais são os mais adequados para você e aproveite.

 

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: